sábado, 5 de agosto de 2017

DANIEL UM HOMEM DIFERENTE

PARE, LEIA E PENSE!


Daniel 6.1-28

Segundo documentos da igreja, por volta do ano 169 d. C. Policarpo era bispo de Esmirna. Ele já estava velho ao saber dos horrores que eram praticados contra os cristãos, a mandado de Roma. Ele foi ameaçado mais não queria retirar-se da cidade. Convencido por seus irmãos refugiou-se em uma fazenda e ali orava. Certo dia, se ausentou, os soldados romanos chegaram e levaram preso dois empregados e, um destes submetido a torturas o denunciou. E assim quando estava em sua casa os soldados romanos chegaram para prendê-lo. Ele preparou comida e bebida e pediu, para surpresa de todos que o deixassem orar como recompensa. Deram-lhe a permissão e ele orou por duas horas em voz alta. Isto deixou todos impressionados, pois como poderia um velho, assim indefeso e tão puro?
Terminada a oração, foi levado para Esmirna para ser sacrificado. No caminho tentaram convencê-lo dizendo: ora que mal há em dizer: "Senhor César" e sacrificar aos deuses como de costume, se assim salvas a tua vida? Ele respondeu não hei de fazer como me aconselhais. O Levaram para o estádio. Na presença do procônsul, foi exortado abandonar sua fé em Jesus Cristo, que jurasse pelo imperador. Ele respondeu: "faz oitenta e seis anos que sirvo ao Senhor e nenhum mal me fez, como hei de negar ao Senhor que me salvou".  Em seu diálogo com o juiz, foi ameaçado primeiro com as feras, e depois ser queimado vivo, ele respondeu: "o fogo que o juiz poderia acender demoraria pouco, e se apagaria, mas o castigo do inferno era eterno". Ante a sua firmeza ele foi condenado a fogueira. No meio ao fogo que começava a devorá-lo, orou agradecendo o privilégio de ser contado entre os mártires por amor a Cristo e por fidelidade ao seu salvador(J. Gonzalez).
A vida do profeta Daniel foi um vida diferente. Ele foi arrancado da sua terra ainda jovem, perdeu sua família, sua cidade, seu país. Seu passado foi marcado por dores, mas ao chegar na Babilônia não abandonou a sua fé no Senhor dos Exércitos, não obstante um presente de oportunidades, ele se firmou em Deus. Por isso, você e eu somos desafiados por Daniel a fazermos diferença nesta atualidade em que estamos vivendo. Como podemos ser diferentes hoje? Porque Daniel foi um homem diferente, mesmo vivendo na Babilônia¿

1-Porque ele estava firmado na palavra de Deus(Vivendo firmado na PALAVRA DE DEUS) Dn 6.5 - Ao olhamos para história de Judá, depois da morte do rei Josias, o povo passara a viver  como se nunca tivesse ouvido falar de Deus. Eles esqueceram o Avivamento (Reforma feita por Josias), não ouviram os profetas de Deus. Surgiram falsos profetas que confundiram a mente do povo, sacerdotes sem compromisso com o Senhor e sua Palavra, a nação foi invadida pela idolatria, injustiça, feitiçaria, corrupção, etc. Como consequência da decadência espiritual, foram levados para o cativeiro, conforme Deus tinha falado através do profeta Jeremias (Lamentações de Jeremias). Mas, nem todos deixaram de confiar em Deus e sua Palavra, muitos se votaram para Deus em meio ao caos da derrota, da tristeza e deportação para a Babilônio. Veja o exemplo de Daniel. Na Babilônia, ele fundamentou a sua vida na Lei do Senhor Dn 6.5,9. Foi com a sua vida firmada na Palavra de Deus que Daniel mesmo no cativeiro fez diferença. Ele poderia ter se conformado ao mundo babilônico, pois ali foi promovido e passou a assistir diante do rei(Dn 1.19-21), foi um dos presidentes nomeado por Dario (Dn 6.1.2), não obstante o seu presente de oportunidades, ele continuou firmado na Palavra de Deus.
Meus irmãos, quando a igreja da Inglaterra estava no caos espiritual, os puritanos firmaram suas vidas e pregaram só a Palavra de Deus. O escritor J. I. Packer disse: "para os puritanos a Bíblia em seu todo e em suas partes era o pronunciamento de Deus... e servir a Deus significava obedecer a Bíblia"(Entre os Gigantes de Deus). Nesta atualidade muitos não querem fundamentar suas vidas na Palavra, mas querem viver uma vida sem as Santas Escrituras. Como cristão não podemos viver assim, mas se queremos fazer diferença hoje, precisamos fundamentar a nossa conduta na Palavra viva e eficaz, porque só na Bíblia nós  encontramos "todo o conselho de Deus concernente a todas as coisas necessárias para glória dEle, para salvação, fé e vida do homem..."(Conf. de Fé de Westminster). Deus não quer que você apenas leia ou ensine a Palavra(Bíblia), é preciso obedecê-la, para sermos diferentes neste mundo pós-moderno tão desafiador. Nós precisamos evidenciar os ensinamentos da Palavra de Deus em nosso viver. Para que possamos ver vidas transformadas, igrejas mortas avivadas, a nossa nação impactada pelo fogo do Espírito Santo, como povo de Deus precisamos viver de conformidade com a Palavra de Deus.
Portanto, não importa quais são os seus dramas, olhe para o exemplo de Daniel, que mesmo em meio as lutas e problemas da vida se firmou em Deus e sua Lei. Eu não sei quais são os seus problemas, mais eu sei que o nosso Deus é maior do que os nossos problemas e se interessa por você. Pare de lutar sozinho, firme-se na Palavra de Deus e viva para honra e glória dEle.

2- Porque ele era um homem de oração (Dn 6.10,11,13; 9.3-19)
A palavra hebraica para oração é תפלה que significa pedir, suplicar, que abrange todos os aspectos da invocação. A oração fazia parte da vida de Daniel, sua intimidade com Deus era conhecida por aqueles que não conheciam a Deus. Quando aqueles homens invejosos procuraram atingir Daniel, eles fizeram o rei assinar um decreto que proibia qualquer homem fazer petição a outro deus senão ao imperador Dn 6.4-7. O objetivo deles era atingir Daniel, porque eles bem sabiam da integridade e fidelidade de Daniel ao seu Deus.
Daniel quando soube que o decreto tinha sido assinado não se intimidou, não se preocupou com o seu cargo, sua posição no Império Babilônico, mas passou a buscar ao Senhor de todo o seu coração, isto é, chegou-se diante de Deus com a totalidade do seu ser, com humildade, pois a verdadeira oração abrange a pessoa completamente, mas a falsa oração não passa de palavras vazias diante da presença de Deus.
Aqueles homens sabiam que a característica que distinguia Daniel dos demais, poderia ser seu ponto vulnerável, isto é, seu firme compromisso com Deus, e assim apelaram ao orgulho e a vaidade do rei Dario afim de acabar com Daniel, pois a oração fazia parte do cotidiano de Daniel, assim como na vida de: Davi (Sl 40.1ss; Sl 142.1ss),  Elias (I Rs 18.36-38), Moisés (Nm 14.13ss), e Jesus que ensinou seus discípulos a orarem (Lc 22.44; Mt 26.41),foram vidas marcadas pela oração.
Os reformadores e servos usados por Deus, foram homens de oração, não obstante as dificuldades enfrentadas por eles. Não foi de forma perfunctória que João Calvino o grande reformador de Genebra escreveu o maior capítulo das Institutas da Religião Cristã sobre a oração (Inst. III, XX), Para Calvino a "oração é o principal exercício da fé mediante o qual recebemos diariamente os benefícios de Deus". O patriarca do Presbiterianismo John Knox era um homem de oração, que orava “oh Deus dá-me a Escócia se não eu morro”. A rainha da Escócia temia mais as orações de Knox do que o próprio exército inglês.
Os puritanos foram homens poderosos e fervorosos  diante da presença de Deus. Na Escócia viveu o jovem pastor Robert Murray M`cheyne, que segundo os escoceses este foi o homem que viveu na Escócia que mais se assemelhou a Jesus, não obstante ter morrido jovem com apenas 29 anos, o seu ministério durou apenas seis anos, mas foi muito profícuo. Sua piedade era visível a todos, no domingo de manhã quando ele se dirigia para pregar a igreja, muitos ao olharem para ele, antes dele começar a pregar começavam a chorar. Qual foi o segredo do seu ministério tão abençoado? Foi sua vida de oração, de intimidade com Deus. Whitefield lutava com Deus em oração dizendo: “Se não queres dá-me almas, retira a minha!”
David Brainerd falava: "Eís-me aqui, Senhor. Envia-me a mim! Envia-me até os confins da terra: Envia-me aos selvagens habitantes das selvas; envia-me para longe de todo conforto terrestre; envia-me mesmo para morte, se for para teu serviço e para progresso do Teu reino". Ele mesmo escreveu: "Lutei pela colheita de almas, multidões de pobres almas. Lutei para ganhar cada uma, e isto em muitos lugares. Sentia tanta agonia, desde o nascente do sol até o anoitecer, que ficava molhado de suor por todo o corpo. Mas, ó meu querido Senhor soou sangue pelas pobres almas. Com grande ânsia eu desejava ter mais compaixão"...
A oração é a própria marca dos cristãos ( I Tm 5.5; At 2.42), como disse J. C. Ryle "o habito da oração é uma das características comum aos eleitos de Deus". Nos dias atuais, muitos cristãos não estão buscando a face do Senhor. Meus queridos nós precisamos de Deus de sua presença, na nossa caminhada no dia a dia. O mundo a nossa volta é desafiador e tenebroso, muitos estão querendo ver a queda do povo de Deus. É preciso despertar enquanto se diz hoje, para uma vida de oração, não deixe para amanhã, busque o Senhor hoje, agora para que assim possamos enfrentar os desafios externos e muitas vezes internos, para que não venhamos nos conformar com este mundo.
Meu irmão, minha irmã, você tem sido um homem ou uma mulher de oração? Tem buscado viver em intimidade com Deus? Ou está preocupado com o seu emprego, amigos, bens materiais, etc. Daniel não permitiu que as bênçãos de Deus o afastasse da presença dEle, por isso, que ele não temeu ser jogado na cova dos leões, porque ele sabia que o nosso Deus é o Deus que age, faz o que quer, quando quer, aonde quer, como quer. Deus respondeu as orações de Daniel. Meu irmão, ore ao Senhor por sua vida, sua família, sua igreja, seus negócios, por nosso país, etc.
A nossa maior necessidade hoje é vivermos na presença de Deus. Se queremos ser diferentes e testemunhas de Cristo nesta Babilônia, precisamos buscar, depender e viver na presença do Senhor na certeza de que ele ouve e responde as nossas orações. Ele está no controle, não se desespere, mas espere no Senhor na certeza que Ele proverá.

3-Porque ele confiava em Deus (Dn 6.23)

Quando estudamos a vida de Daniel, podemos ver a sua confiança no Senhor, desde a sua mocidade ao ser educado juntamente com os seus companheiros na Babilônia, depois de ter sido arrancado do seu país, ele não se conformou com o sistema babilônico, mesmo sendo escolhido para aprender a cultura e a língua dos caldeus, para assistir diante do rei, etc. Podemos dizer, ao ser escolhido para estudar na universidade da Babilônia, ele permaneceu fiel ao Senhor Dn 1.8,9. Mesmo diante de um presente de oportunidades no Império Babilônico, onde ele recebeu algumas promoções, tais como: chefe dos sábios, presidente Dn 1.20,21; Dn 2.17-23,48,49; 4.9;5.11; Dn 6.2). Ele não permitiu que suas promoções o afastassem da presença do Senhor, mais cada dia passou a buscar a  face do Deus Soberano, derramando-se diariamente na sua presença (Dn 6.10), mesmo em um mundo de oportunidades, ele não se corrompeu, mas fez diferença. A confiança de Daniel, era resultante do seu conhecimento do Deus vivo, que age e intervém na história do homem, mesmo sendo transcendente, ele é imanente, onisciente, onipresente e onipotente, por isso contemplamos a sua coragem ao resistir as petulantes tentações, principalmente nos cargos ou funções que ele ocupou. Ele não se conformou com o mundo, mesmo tendo passado por provações no reinado de Nabucodonosor, Belsazar, Dario e Ciro. Ele não deixou de testemunhar que existia um Deus soberano que dirige e sustenta o mundo e controla todas as coisas(Dn 2.20ss; 5.17ss; 6.20) assim ele marcou a história e continua falando ainda hoje.
A vida de Daniel não foi fácil, foi marcada por lutas e vitórias. Como disse o ex-presidente americano Theodore Roosevelt:" nunca houve um homem que viveu de maneira fácil e cujo nome seja digno de ser relembrado" . Deus estava sustentando o seu servo em cada momento de sua vida. Quando olhamos para outros homens de Deus, podemos ver que eles enfrentaram grande lutas. Olhe para a vida de José filho de Jacó. Um jovem cheio de sonhos e expectativas, foi abandonado pelos seus próprios irmãos e vendido como escravo para o Egito(Gn 37.1-28). No Egito foi acusado falsamente pela esposa do seu senhor e lançado no cárcere (Gn 39.1-20), mas o Senhor era com ele, porque ele confiava em Deus (Gn 39.21-23). Deus não deixa nem desampara aqueles que nEle confiam (Isaías 64.4), foi o Senhor que mudou a situação de José (Gn 41.16,25,37-46). Diante de todas lutas e provações José sabia que Deus estava no controle, conforme podemos ver em sua declaração ao responder aos seus irmãos: "não temais; acaso, estou eu em lugar de Deus? Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida" (Gn 50.19,20).
Meu querido, nós não estamos vivendo na Babilônia ou no Egito, mas a nossa atualidade é tão desafiadora como no tempo de Daniel. Em nossos dias, os homens são: egoístas, injustos, invejosos, falsos, tanto no mundo como na igreja militante, pois estes buscam tão somente os seus interesses pessoais. Muitos hoje, dizem  que confiam em Deus, mas estão se deixando levar pelas finas iguarias deste mundo.
Hoje, precisamos de homens como Daniel, que mesmo diante das adversidades da vida não se conformou com o mundo, não se preocupou com o seu emprego, com o seu status, antes preferiu ser fiel, ser jogado na cova dos leões, mas não abandonou a sua confiança em Deus (Dn 6.16-23). Não podemos amar este mundo depravado, que cada vez mais tem se afastado do Deus vivo, já é tempo de nos levantarmos como homens e mulheres de Deus para fazermos diferença em nosso país, mesmo que tenhamos que enfrentar o desprezo, a prisão, os leões, etc. O nosso Deus não mudou, foi Ele quem livrou Daniel da cova dos leões, e da mão daqueles que queriam acabar com a sua vida. Portanto, você precisa se entregar a Deus e confiar nEle independente das circunstâncias que esteja passando, na certeza que Deus proverá, ele está no controle da minha e da tua vida. Deus é Soberano, você  foi chamado para honra e glória dEle independente das circunstâncias, quer venhamos viver ou morrer, nós não podemos nos conformar com o mundo, mas obedecer a Deus.
Somente a glória de Deus.
 Autor Pr. Eli Vieira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...