segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Congresso mexicano nega projeto de lei para casamento gay

A comissão da Câmara de Deputados do México rechaçou nesta na última quarta-feira a proposta do Presidente Enrique Peña Nieto para legalizar o casamento gay no país, uma que iniciativa que desencadeou manifestações a favor e contra.
CIDADE DO MEXICO – Na Comissão de Pontos Constitucionais da câmara, a iniciativa que buscava consagrar à constituição o direito de pessoas do mesmo sexo se casarem foi negado por votação de 19 a 8 e uma abstenção.
Edgar Castillo Martinez, secretário da comissão, disse que o resultado significa que o assunto está “totalmente e definitivamente concluído”, de acordo com o resumo apresentado pela Câmara de deputados.
A Corte Suprema determinou no ano passado que era inconstitucional o estado proibir o casamento de pessoas do mesmo sexo, mas essa decisão não teve o efeito de revocar ou modificar nenhuma lei, o que significa que os “casais” ainda devem apresentar uma denuncia em cada caso pelo direito de se casarem.
Os casamentos gays somente foram legalizados formalmente em algumas jurisdições, como na Cidade do México, no estado de Coahuila, ao norte e Quintana Roo no Caribe.
A proposta de Peña Nieto, que em maio apelou para a Constituição os princípio da falha na Corte Suprema. O Partido Revolucionário Institucional, o qual o presidente pertence, sofreu forte queda nas eleições legislativas efetuadas em junho, e posteriormente não conseguiram impulsionar o assunto.
A legisladora Guadalupe Acosta Naranjo, do partido da Revolução Democrática, disse que a medida havia sido negada devido à “maquiagem política” no assunto.
“Uma reforma da qual deveríamos sentir orgulho”, afirmou Acosta, de acordo com a transcrição. “Porque os direitos da minoria não se põe à votação, apenas reconhece, e o Congresso é quem deveria protege-los”.
Cándido Ochoa Rojas, do partido Verde – aliado com o PRI – disse que estava votando contra a medida devido aos conflitos constitucionais e porque o casamento está governado pelos códigos civis dos estados.
“Como vamos desenvolver a família se à exposição desses motivos  que diz que a procriação não é um elemento decisivo no casamento”?
Com informações Noticias Cristianas
Tradução: Jonara Gonçalves
Imagem: Reprodução
Fonte:http://conscienciacristanews.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...