segunda-feira, 21 de julho de 2014

Brasil, Alemanha, derrota, copa, política, eleições, alhos e bugalhos...


Vamos por partes:Vamos por partes:

1. Assisti, torci, chorei e sorri. Sim, ainda que os esportes sejam parte da vida social, futebol parte da cultura, um dos símbolos do Brasil, essa é a típica tragédia para rir de você mesmo, fazer piada, ter respeito pelos que jogaram e pronto. Derrotado, ri da própria tragédia. Não culpo ninguém gente, é futebol e 99,9999999% da população não depende do futebol para viver (ainda que alguns façam do futebol questão de vida e morte e até se matem). Como disse Felipão, esse sim, com uma tragédia pessoal, bem disse: a vida continua e, por alguns meses, ele ainda tem salário, muito bom! Se os salários são indecentemente altos e etc., é ainda outro caso. Ainda que o país tenha parado nos dias de jogo, não soube de uma grande massa de trabalhadores que não voltou ao trabalho no dia seguinte, pela vitória ou pela derrota. Depois do jogo, todo mundo voltou pro osso. O PIB vai continuar ruim, mas não pela incompetência da seleção.
2. Como brasileiro, não penso que deveria torcer contra o esporte brasileiro e a seleção. Nem por isto a copa e os jogos foram "ópio" e "pão e circo", pelo menos não acredito que seja para a grande maioria do povo. Tem gente sim, que bebe por qualquer coisa, que fica cega por qualquer coisa e que usa qualquer coisa como uma droga para fugir da realidade, difícil realidade que vive a maior parte do povo brasileiro. Mas, com copa ou sem copa, essas pessoas continuam o que sempre foram e servindo aos deuses a que se entregaram. A ilusão não está na copa e nos jogos ou no que os políticos talvez intentassem fazer com os resultados obtidos, mas no discurso arrogante, falsas promessas e corrupção desenfreada, que só cresce nesse país.  
3. Essa derrota pode influenciar nos resultado das eleições e a vitória iria garantir a vitória do atual governo? Não sou profeta e nem VIDENTEhttp://cdncache1-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png, mas acredito que não. Ainda que o espírito do povo se mova com a vitória ou derrota, não vejo que o pais agora entre em estado de bagunça maior do que já vivia. Pode até ser que alguns políticos desonestos tenham parado para assistir aos jogos enquanto alguns oficiais da FIFA faziam a sua parte da corrupção. Que o governo e seus militantes tinham a intenção de usar a vitória como saldo político, não tenho dúvida, assim como a oposição deve fazer o oposto. Faz parte do "jogo político". Hoje, São Paulo está parada, mas é por conta do feriado da Revolução Constitucionalista de 1932 (essa sim, o povo deseducado não sabe o que foi. Aliás, duvido que a maioria dos nossos políticos saiba o que aconteceu ou vá atrás para saber.).
4. E a herança da copa? Essa sim, ao que tudo indica, vai ficar para o povo brasileiro pagar. Gerou melhor infra-estrutura para o pais? Muito localizada e, em muitos casos, muito mal feita (o caso do viaduto é uma ilustração triste da forma como as coisas são tratadas: tragédia anunciada em fevereiro...).  Gerou oportunidades para mais corrupção? Essa sim, prosperou! Gerou riqueza? Well, parece que não, a não ser para alguns poucos. Nem mesmo o comércio parece ter tido vantagem real. Nem motoristas de taxi, com potenciais novos clientes, tiveram melhores negócios. 
5. E aí, não vai ter copa? Acho que teve... Ainda está por terminar, mas o interesse particular do brasileiro está diminuído, por assim dizer... E as badernas? Baderneiro é baderneiro! Mas acredito que não será endêmico, mas é só crença, sem revelação.
6. Espero não confundir alhos com bugalhos... Vamos Brasil, podemos mudar algo nas eleições! 

Postado por Mauro Meister 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...