quinta-feira, 7 de março de 2013

Vídeo em que pastor Marco Feliciano estipula ofertas e pede senha do cartão de fiel gera polêmica na internet



Vídeo em que pastor Marco Feliciano estipula ofertas e pede senha do cartão de fiel gera polêmica na internet

A indicação de Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados trouxe holofotes para os posicionamentos ministeriais do deputado enquanto pastor.
Assim que os protestos começaram a tomar conta das redes sociais, um vídeo de uma ministração de Feliciano, em que ele pede ofertas e doações de bens materiais, tornou-se um viral, e ganhou destaque no site do jornal O Globo e na coluna Radar Online, de Lauro Jardim, na revista Veja.
No vídeo, entre diversas cenas polêmicas e no mínimo, controversas em termos de práticas evangélicas, Marco Feliciano estipula valores de ofertas e recolhe cheques, chaves de moto, dinheiro e até cartões bancários. A gravação ocorreu durante um culto da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento, igreja que é liderada pelo próprio Feliciano.
Num trecho do vídeo, o pastor exibe um cartão bancário e se queixa da falta de senha para que a oferta seja sacada: “É a última vez que eu falo. Samuel de Souza doou o cartão, mas não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir o milagre pra Deus e Deus não vai dar e vai falar que Deus é ruim”, diz o pastor Marco Feliciano.
Num momento seguinte a esse, um rapaz numa cadeira de rodas se aproxima de Feliciano e diz que doará mil reais, e o pastor comenta a atitude: “Ele veio como murmurador. Vai voltar como o homem mais abençoado da festa”, e resume, dirigindo-se ao jovem: “Eu ainda vou pregar com você por aí, garoto”.
Aparentemente, as ofertas haviam sido estipuladas em mil reais por pessoa, mas o pastor Marco Feliciano diz que quem não tem condições de doar essa quantia, pode ofertar a metade: “Tem mais [dinheiro] aqui na frente? Glória a Jesus! Deixa eu ver o sobrenome dele? Feliz de Souza [risos]. Mais um [cheque]. Amém, amém. Tem gente que diz: ‘Pastor, pastor, R$ 1.000 eu não aguento’. Traga R$ 500. Você só não pode é perder a benção. Quem crê dá um jeito”, resume Feliciano.
O vídeo polêmico e que denota a pregação da teologia da prosperidade, tem sido usado como crítica indireta a Marco Feliciano, acusado por ativistas gays de racismo e homofobia, e alvo de protestos dos que entendem que o deputado não é a indicação mais correta do PSC para o cargo de presidente da CDHM.
Confira o polêmico vídeo abaixo:
Por Tiago Chagas
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...