domingo, 10 de agosto de 2014

Sendo um pai que glorifica a Deus

.


Por Rev. Felipe Camargo


A Bíblia nos diz que qualquer coisa que fazemos deve ser para a glória de Deus. Se algo não glorifica a Deus, então, isso é pecado. Mas como fazer para glorificar a Deus sendo um pai? É possível ser pai e não glorificar a Deus? Gostaria que refletíssemos em pelo menos quatro pontos sobre isso. 

Primeiro, você não glorificará a Deus como pai se seu filho for a alegria e o centro da sua vida. Se seu filho é tudo para você, então ele é um ídolo para você e não podemos servir a dois senhores. A Bíblia diz que ninguém da nossa própria família deve ser mais importante do que o dia da sua conversão. Portanto, Deus deve vir em primeiro lugar!

Segundo, você não glorificará a Deus como pai se você não ensiná-lo acerca de Deus! Salmo 78 diz que precisamos contar sobre “os louvores do SENHOR, e o seu poder, e as maravilhas que fez”. Se seu filho não conhece as histórias bíblicas nem consegue citar versículos bíblicos, mostra que você não tem falado sobre Deus para ele em sua casa. Não estou me referindo a levar a igreja, mas, de falar com ele sobre Deus quando ele acorda, quando vai dormir, quando estiver sentado no sofá ou quando estiver passeando com ele (Dt 6.6,7). Quer saber se você tem glorificado a Deus como pai? Examine o quanto seu filho conhece da Palavra de Deus e sobre quem é Deus. 

Terceiro, você não glorificará a Deus como pai se você não orar com ele e por ele. É interessante que todos os pais, no dia de batizar o filho, se comprometem com toda a alegria na frente da igreja e diante de Deus que vai orar com ele e por ele. Mas, infelizmente, muitas vezes isso não é cumprido nem na primeira semana após o batizado. É interessante notar que os pais só lembram de orar pelos filhos quando crescem e se distanciam da igreja. Só se lembram de orar por eles quando começam  a dar trabalho. Ensine-o a orar e confiar no SENHOR desde pequeno. Ensine-o a falar com o verdadeiro Pai Celeste. 

Quarto, você não glorificará a Deus como pai se você não levá-lo a casa do SENHOR. Os filhos não são nossos, mas de Deus! Foi isso que motivou Ana a deixar o pequeno Samuel com o sacerdote Eli no templo. Inclusive, se o próprio pai não tiver prazer de estar na casa do SENHOR, dificilmente o filho terá. A obrigação de pai é mostrar que não existe lugar melhor para estar do que a casa do Pai juntamente com seus outros irmãos na fé. Melhor do que encaminhá-lo para uma boa faculdade ou uma grande empresa é ensiná-lo o caminho da igreja. Quer ter filhos abençoados? Leve-os onde eles poderão receber estas bênçãos. 

Que tipo de pai você tem sido? Um bom pai que ama o SENHOR acima de todas as coisas, que ensina as Sagradas letras ao seu filho, que ora com ele e por ele e que o leva para se encontrar com Deus? Ou você tem sido um péssimo pai que não tem buscado a glória de Deus na educação de seu filho? Se for a primeira opção, parabéns, você tem mostrado o caminho da salvação. Se for a segunda opção, infelizmente você tem empurrado seu filho para o inferno e você será cobrado por isso! Seja um bom pai e busque a glória de Deus na vida do filho e da família. 
***
Fonte: Pastoral IP Estoril. Boletim nº 55 - 10/08/2014.
Divulgação: Bereianos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...