segunda-feira, 6 de junho de 2016

SPURGEON E A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE





Por Renato Vargens

A teologia da prosperidade é um câncer. Ela tem feito inúmeros males a comunidade Cristã. Lamentavelmente um número impressionante de pastores, líderes e igrejas reduziram o cristianismo a uma conta corrente farta, a propriedades variadas e a riquezas mil.  

Esse falso evangelho pregado por pseudo-pastores e falsos profetas tem gerado no coração de muita gente a uma imagem distorcida daquilo que seja o Evangelho da Salvação Eterna. 

Quão angustiado me sinto em perceber que as Boas Novas de Cristo foram trocadas por mensagens de prosperidade, riquezas e autoajuda. 

Isto posto, faço minhas as palavras do príncipe dos pregadores que com brilhantismo e autoridade espiritual costumava dizer:

"Ah hipócrita, você menospreza a Cristo se você pensa que Ele é um pretexto para obter riquezas! Se você sonha que colocará sela e rédea em Cristo, e cavalgar até as riquezas nEle, comete um grande erro, pois Ele nunca teve intenção de levar os homens a parte alguma exceto ao céu. Se você supõe que a religião foi destinada a adornar sua casa, encarpetar seus pisos e forrar suas carteiras, se equivocou grandemente. Ela tem o propósito de ser proveitosa para a alma. E aquele que pensa em usar a religião em benefício próprio, menospreza a Cristo; e no último dia, este crime lhe será imputado: “ele O menosprezou”. E o Rei enviará seus exércitos para cortar-lhe em pedaços, entre aqueles que desprezaram Sua Majestade, e não quiseram obedecer às Suas leis!" (charles Spurgeon)
Que o Eterno tenha misericórdia de cada um de nós e que pela sua graça possa nos reconduzir as verdades inequívocas da cruz.

Pense nisso,

***
Renato Vargens é colaborador do Púlpito Cristão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...