sábado, 22 de agosto de 2015

Um Congresso que você não pode perder!

Amigos e irmãos, gostaria de sugerir um evento cristão completamente gratuito, com bons preletores, que acontecerá no período do Carnaval. Vale a pena participar! Clique no link abaixo e veja o vídeo institucional. 





Recomendo sem reservas! 






Por Renato Vargens


quinta-feira, 20 de agosto de 2015

MEU MARIDO ME ESTUPROU O QUE DEVO FAZER?



Por Renato Vargens

Meu marido me estuprou, o que devo fazer? Infelizmente a pergunta feita por essa mulher não é uma pergunta isolada, mesmo porque, essa é uma prática comum no Brasil.

Pois é, nesse Brasil "de meu Deus", muitas mulheres tem sido violentadas sexualmente por seus próprios maridos, que em nome da liberdade arrebentam com suas esposas obrigando-as ao sexo forçado. O pior disso, é que muitos casos acontecem entre cristãos. Volta e meia a imprensa notícia casos de mulheres evangélicas que foram violentadas por seus cônjuges.

Diante tamanha barbaridade algumas perguntam:

Pastor:  O que devo fazer? Sou obrigada a ficar casada com um homem que não me respeita e que me violenta sexualmente? A Bíblia exige isso?

Outro dia soube do caso de um pastor que afirmou que em hipótese alguma a mulher deve se divorciar, mesmo que o marido faça sexo forçado com ela.

Caro leitor, ao contrário destes que afirmam que o casamento não pode ser desfeito em virtude do estupro, eu digo que em casos deste naipe, a mulher não somente deve separar, mas como denunciar o marido a policia.

O estupro é um crime hediondo, portanto um tipo de violência que deve ser punido nos rigores da lei.

Afirmo sem a menor sombra de dúvidas que em casos de violência sexual, a aliança entre o casal foi quebrada, legitimando assim o divórcio daquela que foi violentada.

***
Do blog do autor Renato Vargens

PASTOR RESPONSÁVEL PELA RÁDIO CRISTÃ EM ISRAEL SAI ILESO DEPOIS DE EXPLOSÃO



Por Ana Louise

Um pastor líder da única estação de rádio cristã do Iraque, que alcança até 8 milhões de pessoas dentro e nos arredores de Bagdá com o Evangelho, escapou por pouco depois que uma bomba explodiu em uma oficina de garagem em que ele estava a fim de consertar o ônibus de sua igreja.

Um post entitulado “Deus responde a orações” no site da Igreja Batista do Novo Testamento de Bagdá afirma que o pastor Maher Fouad, e o diácono que o acompanhava, saíram do acidente ilesos, enquanto outros dois morreram na explosão.

“Nosso ônibus de Bagdá quebrou e precisava de uma parte extra. O pastor Maher e um diácono da igreja foram a uma oficina de garagem para consertá-lo. O mecânico de lá o direcionou para outra garagem, e assim que o pastor saiu com o ônibus, uma bomba explodiu na garagem, matando o mecânico”, afirma-se no post do site da igreja. “O carro que estava seguindo o ônibus foi destruído e o motorista morto. Todas as janelas do ônibus de nossa igreja foram totalmente estilhaçadas pela pressão da explosão. Poeira e destroços cobriram o pastor Maher e o diácono, mas eles foram poupados e não foram machucados”, o post continuou.
Na publicação, a igreja também agradece a Deus pela proteção do pastor Maher Fouad, assim como àqueles que continuamente oram por ele.

Em uma entrevista com a rede de notícias CBN, no sábado (15), Fouad explicou que enquanto dois terços da população cristã do Iraque tem fugido nos últimos 12 anos, a igreja dele existe em frente à ameaça de violência de grupos extremistas como o Estado Islâmico. O pastor não pretende ir a lugar nenhum e está usando sua estação de rádio para espalhar o evangelho para qualquer um que queira ouvir.

“Violência foi sempre um problema em Bagdá, com o som de explosões e bombas, e todas essas estações de rádio que transmitem violência e notícias negativas. Nossa estação apareceu para transmitir o Evangelho e as Boas Novas de Jesus Cristo”, declarou o pastor Maher.

Apesar de tudo, Maher está confiante na proteção de Deus e no conhecimento de que seus esforços estão levando à transmissão da mensagem de Dele. E mesmo agora, frente a ameaças de morte e problemas crescentes com o Estado Islâmico na região, o pastor não pretende desistir.


***

Deus e Seus Atributos - Onipresença

.



DEUS E SEUS ATRIBUTOS
I. A onipresença de Deus
[15 de Abril de 1855]

11) A natureza da onipotência. Com relação a Deus e a todos Seus atributos, existe uma forma de concepção popular, escriturística e simples que responde a todos as necessidades da piedade. Há, todavia, outra forma que não contradiz ou se configura como inconsistente com a primeira, e a qual nosso entendimento de certo modo exige, a fim de evitar qualquer confusão ou inconsistência. Portanto, no tocante à onipresença de Deus, a ideia simples e popular de que Deus se encontra igualmente presente por toda parte é suficiente. Contudo, ainda assim o entendimento requer uma afirmação mais particularizada para impedir que concebamos Deus como se Ele possuísse extensão. Ora, a natureza do tempo e espaço envolvida nessa concepção se encontra entre as mais difíceis questões filosóficas. Felizmente, algumas das mais simples verdades são também as mais misteriosas. Sabemos que nossas almas estão aqui e não acolá, e, todavia, a relação da alma com o espaço é algo inescrutável. De semelhante modo, sabemos que Deus se encontra por toda parte, mas Sua relação com o espaço é insondável. Ele Se encontra por toda parte quanto à Sua essência, visto que ela não admite divisão. Também Deus se encontra por toda parte quanto ao Seu conhecimento, já que nada escapa de Sua percepção. E, ainda, Ele está em todos os lugares relativamente ao Seu poder, pois Ele opera todas as coisas segundo o conselho de Sua própria vontade. A onipresença, portanto, inclui as seguintes ideias:
a) Que o universo existe em Deus, pois é dito que todas as criaturas nEle vivem, nEle se movem e existem. 
b) Que toda a inteligência manifesta na natureza é a inteligência onipresente de Deus – criaturas racionais por Ele dotadas com uma inteligência própria. 
c) Que toda a eficiência manifesta na natureza é a potestas ordinata de Deus.

22) 
Portanto, o universo é uma manifestação de Deus. As estrelas, a terra, a vida vegetal e animal, nossos corpos, os mais diminutos insetos – tudo revela um Deus presente. Assim, percebemos Deus em cada ente vivo.

33) Destarte, todos os eventos, a queda de um pássaro, a ruína de impérios, o curso da história e as vicissitudes de nossa própria vida são manifestações de Sua presença.

44) Por conseguinte, nos encontramos, a cada momento, na presença de Deus. Todos os nossos pensamentos e sentimentos se dão perante Sua vista, todos nossos atos são realizados sob Seu olhar.

55) Desse modo um Auxiliador infinito e nossa porção estão constantemente ao nosso derredor; um Pai misericordioso, longânimo, onipotente está sempre conosco, a fim de nos sustentar, guiar, ajudar e confortar. A fonte infinita de toda bem-aventurança, da qual podemos sempre haurir fontes inesgotáveis de vida, está sempre à mão.

66) E assim, todo pecado e todos os pecadores estão envolvidos, por assim dizer, por um fogo consumidor do qual não podem fugir, assim como não nos é possível fugir da atmosfera ao nosso redor.

Consequentemente, a reflexão acerca dessa doutrina serve para:
aa) Exaltar nossas concepções de Deus ao tornar todas as coisas uma manifestação de Sua glória e poder. 
bb) Promover nossa paz e segurança, já que sabemos que Deus está em todo lugar e controla todos os eventos. 
cc) Aumentar nosso temor – visto que nossos pensamentos e atos estão expostos ao Seu olhar.
dd) Fazer-nos crescer em alegria e confiança, pois nosso Auxiliador todo-poderoso está sempre à mão, e porque Aquele cuja presença se constitui como a bem-aventurança celeste se encontra perto de nós. 
ee) Ensinar aos pecadores a certeza e assombro de sua condenação. Uma vez que toda religião consiste em comunhão com a Divindade, e visto que toda comunhão supõe Sua presença, a doutrina da onipresença se encontra na base de toda religião.

***

Autor: Charles Hodge
Fonte: Princeton Sermons: Outlines of Discourses Doctrinal and Practical
Traduzido por: Fabrício Tavares
Divulgação: Bereianos
.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

#CHINA: TRANSFORMANDO O DESERTO NUM JARDIM FLORIDO



Enlai* e sua esposa Heidi* aceitaram o grande desafio de liderar um curso para casais, onde havia muitos líderes cristãos perseguidos, do sudoeste da China. Como eles já são experientes como professores nesse ministério, por mais de 10 anos, agora eles ensinam milhares de cristãos locais. Muitos cristãos de grupos étnicos minoritários também participaram.

"Treze anos atrás, participei de um treinamento para casais, que foi realizado por uma organização de fora", comenta Enlai. "Eu sei que este é o nosso chamado. Tomamos essa iniciativa com muita fé, porque não tivemos nenhum apoio financeiro e nem mesmo um treinamento recente e dirigido para o que estamos fazendo agora", conta ele. "Na nossa geração, a maioria das igrejas chinesas não ofereciam cursos para casais, porque não era uma prioridade para a liderança e nem mesmo uma necessidade dentro da igreja. Os líderes eram tão apaixonados por evangelizar que até deixavam as suas famílias para trás, porque achavam que isso era um tipo de sacrifício espiritual", revela Enlai.

Depois que o casal conheceu a equipe da Portas Abertas, assumiu o compromisso de levar o curso em frente, atingindo milhares de famílias cristãs. "Famílias que estavam sendo destruídas foram restauradas, maridos descrentes aceitaram o Senhor Jesus e muitos filhos tiveram a alegria de ver seus pais se reconciliando. O cenário anterior parecia um triste deserto, sem esperanças, mas agora é um lindo jardim, cheio de flores. Pudemos ouvir testemunhos lindos", conta Heidi.

"Famílias sem estrutura eram uma grande ameaça para o desenvolvimento de igrejas saudáveis, era realmente como um deserto na China. Como pastor, eu sentia que o coração do Senhor estava partido com essa situação. Estava difícil até de trabalhar na obra do jeito que estava. Nós éramos os únicos a preparar o solo e a semear as sementes. Mas como disse Heidi, agora já podemos colher as flores, o jardim está florindo a cada dia, e assim podemos testemunhar da grande obra do Senhor", finaliza Enlai.

*Os nomes foram alterados por razões de segurança.

***

11 Coisas que os pastores precisam saber sobre o pensamento de sua esposa

.



Uma das coisas mais agradáveis na era da Internet é a oportunidade de interagir com as esposas de pastores. Eu uso o termo "pastores" para  referir ao pastor sênior de uma igreja, mas meus comentários não estão limitados a essa posição única. Ele também pode se referir a outros cargos ministeriais em uma igreja.

Muitos dos comentários que eu recebi foram compartilhados em anônimo, e certamente entendem a necessidade de manter os nomes em sigilo. Mas os comentários são reais e literais. Muitas vezes eu posso sentir as esperanças e as feridas que vêm com esses comentários. Aqui estão os onze pensamentos mais frequentes de esposas de pastores:

1. "Eu estou sozinha". Esta declaração foi a mais frequente, uma estatística esmagadora. Ela está associada a alguns desses outros comentários, mas tem seu peso por si mesma.

2. "Ao criticarem você, também me machuco". Os pastores são regularmente criticados. Enquanto pastores estão sendo feridos, eles precisam entender que suas esposas estão sendo também.

3. "Eu gostaria de mais tempo com você". Muitas esposas de pastores sentem que seus casamentos não estão saudáveis, porque o pastor coloca os membros da igreja em primeiro lugar.

4. "Por favor não me use como um exemplo negativo no seu sermão". Mesmo quando é contado com humor, esposas de pastores podem ser prejudicadas por essas ilustrações.

5. "Deixe-me ser eu mesma". Muitas esposas não sentem que podem ser elas mesmas, pois o seu cônjuge espera que elas falem e ajam de maneira que não refletem seu verdadeiro eu.

6. "Eu amo quando você passa o tempo com nossos filhos". Muitas esposas estão feridas porque sentem que os filhos não são uma prioridade.

7. "Eu me preocupo com as nossas finanças". Essa frase foi uma das que ouvimos com mais frequência. Muitos pastores não são bem remunerados. Isso não só prejudica o pastor como pode ferir toda a família.

8. "Por favor me dê respaldo quando eu for criticada". Dói saber que esposas de pastores têm sido criticadas, especialmente quando o seu cônjuge não vai em sua defesa. Se em mim causa dor, eu posso imaginar o quanto dói em sua esposa.

9. "Eu gostaria que você se dedicasse à família quando estivesse em casa".Esposas geralmente entendem as emergências, no entanto, alguns pastores nunca se “desconectam” para se dedicar às suas famílias.

10. "Eu me preocupo com a nossa família quando nos mudamos muito". Mobilidade profissional é a norma para muitos pastores. Mas ela entende que essa mobilidade, muitas vezes inclui um preço para a família.

11. "É difícil fazer amigos de verdade na igreja". Esta declaração foi uma das razões pelas quais esposas de pastores sentem-se sozinhas.

Costumo destacar aos nossos leitores a orar por seus pastores. Peço-vos a orar pelas famílias de pastores também. A maioria destes membros da família são obedientes ao chamado de Deus em suas vidas; e fazem isso sem reclamar. Mas isso não significa que, às vezes, possa ser doloroso.

***
Autor Thom S. Rainer com Alice Ferreira
Fonte: The Gospel Coalition
Tradução: Daniele Bosqueti
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...