sexta-feira, 26 de maio de 2017

A ditadura da Coreia do Norte tem muito medo do Evangelho, diz missionário

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Kim Chung-seong é missionário e afirmou que as autoridades da Coreia do Norte têm medo da ação que a Igreja pode ter no país, porque o Evangelho traz a verdade que liberta.
Kim Chung-seong, um ‘desertor’ norte-coreano que agora trabalha como missionário, diz que apesar da Coreia do Norte ser considerada com maior nível de perseguição religiosa em nível mundial (segundo a lista anual da Missão Portas Abertas), a Igreja continua crescendo por lá.
“A coisa da qual o regime norte-coreano tem mais medo é a pregação do Evangelho”, disse ele na sexta-feira, durante a primeira Cúpula Mundial em Defesa dos Cristãos Perseguidos em Washington (EUA). “O Evangelho nos diz a verdade. Quando a luz brilha no quarto escuro, aquele quarto passa a ser iluminado”.
O missionário explicou que apesar dos esforços do governo na Coreia do Norte, a fé dos cristãos naquele país continua a crescer e se fortalecer.
“Eles (o governo) farão qualquer coisa para impedir a propagação do Evangelho na Coreia do Norte. [Mas] como você pode ver, não é possível bloquear a luz do sol com a nossa mão”, disse Kim.
A Missão Portas Abertas, uma organização que atende aos cristãos perseguidos em mais de 60 países, classificou a Coréia do Norte como “o lugar mais opressivo do mundo para os cristãos”, em sua lista mais recente, divulgada no início de 2017.
“Os cristãos são forçados a esconder completamente sua fé das autoridades governamentais, dos vizinhos e, muitas vezes, até mesmo de seus próprios cônjuges e filhos. Devido à vigilância sempre presente, muitos oram com os olhos abertos e as reuniões para cultos e a prática da comunhão são praticamente impossíveis”, explicou a organização.
“Todas as famílias cristãs são aprisionadas em campos de trabalho forçado, onde morrem números desconhecidos a cada ano. Além de serem presos, muitos também são torturados ou mortos nestes locais. Os que tentam fugir para a Coreia do Sul através da China também correm o risco de serem executados ou encarcerados, e aqueles que ficam para trás não costumam ficar em melhor situação”, acrescenta a organização.
De acordo com o jornal ‘The Sun’, Kim, de 41 anos, já foi cantor na antiga banda oficial do ditador norte-coreano Kim Jong-il, mas se viu obrigado a fugir para salvar a própria vida, usando apenas um par de calças, quando foi condenado aos 20 anos pelo regime totalitarista.
Ele chegou a ser recrutado como espião para os chineses, mas depois se converteu ao cristianismo e tornou-se pastor e radialista na Coreia do Sul, onde vive desde 2004.
Kim pediu aos cristãos de todo o mundo que orem pelos pela liberdade religiosa na Coreia do Norte.
“Peço que todas as comunidades cristãs internacionais orem para que os cristãos norte-coreanos realmente se envolvam e ajudem a difundir o Evangelho, não só através das obras das igrejas clandestinas, mas também através do governo e clamem pela liberdade religiosa”, disse Kim aos repórteres através de um tradutor, de acordo com um relatório da CNA.
O desertor explicou que o governo norte-coreano usa uma rede de “fachadas” – a Associação Cristã da Coreia – para identificar os cristãos no país, ao mesmo tempo retratando uma falsa narrativa sobre a liberdade religiosa no país.
Dos mais de 24,4 milhões de habitantes da Coréia do Norte, apenas 300 mil se identificam como cristãos, segundo a Coreia do Norte.
Através de seu trabalho com a Companhia de Radiodifusão do Extremo Oriente, Kim ajuda a a divulgar a mensagem do Evangelho, músicas cristãs e notícias de todo o mundo para os norte-coreanos, através de pen-drives USB e cartões de memória SD, de acordo com a CNA.
“No entanto, o trabalho mais importante é encher as mentes das pessoas da Coreia do Norte com a mensagem de Jesus Cristo, porque a verdade os libertará”, disse Kim à audiência na sexta-feira. “Esta é a minha oração sincera… que a verdade vai libertar cada um dos meus irmãos e irmãs da Coreia do Norte”.

Com informações Guiame
Imagem: reprodução
Via CCN

Caio Fábio preso pela Polícia Federal


O polêmico pastor Caio Fabio, fundador do Caminho da Graça, teria sido preso ontem, quarta-feira (24) pela Polícia Federal por falsificação de documentos.
Segundo informações do JM Notícias e do Portal Gospel Prime, Caio Fabio, fundador do Caminho da Graça teria sido preso ontem, quarta-feira (24) pela Polícia Federal.

O portal divulgou um suposto áudio de Caio Fábio, no qual ele diz que estaria sendo conduzido para a superintendência da Polícia Federal e depois para a Papauda.
A prisão teria sido efetuada por conta do Dossiê Cayman, de 1998, processo que segundo Caio, já havia sido vencido há muito tempo e considerado como findo.
“Aquela ação lá de [19]98 do dossiê Cayman, teve vigência hoje e eu estou sendo conduzido para a superintendência da [Polícia] Federal e depois para a Papauda, num regime semiaberto. Não teve ainda nenhuma ação do meu advogado e eu mesmo estava absolutamente certo que esse era um processo vencido há muito tempo e acabado. Então, com toda tranquilidade, gostaria só que vocês informassem o pessoal da igreja…. o que aconteceu”, diz o material que reproduzimos à seguir:
Entenda o caso
O dossiê Cayman, como ficou conhecido, foi revelado em 1998, nas vésperas da eleição presidencial. Ele continha dados sobre uma empresa e de contas que supostamente eram controladas por Fernando Henrique Cardoso, candidato à reeleição.
O conjunto de papéis também mostrava depósitos de US$ 368 milhões nessas contas, dinheiro arrecado por meio de propina recebida pela privatização de empresas do setor de telecomunicações.
Entre as pessoas que integram o inquérito estavam os adversários políticos de FHC: Luiz Inácio Lula da Silva, José Dirceu, Paulo Maluf, Ciro Gomes, Marta Suplicy, Marcio Thomaz Bastos, Leonel Brizola e Benedita da Silva.
Em seu depoimento ao caso, Lula afirmou ter tido um encontro com o pastor Caio Fábio e outro com o ex-ministro Luiz Gushiken. Ao perceber que os documentos eram falsos o PT não continuou as negociações sobre o dossiê.
Em 2011, a Folha de São Paulo divulgou que o pastor fora condenado pela juíza Léa Maria Barreiros Duarte a quatro anos de prisão por ser considerado o autor dos documentos, mas ele não foi preso.
“Essa sentença que saiu da parte desta juíza não tem nenhum fundamento na realidade do processo. A começar do fato de que esta ação foi movida contra mim em 1998 pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Por volta de 2005/2006 ele determinou que o secretário da presidência da república fosse depor representando-o e me isentou de tudo”, contou.
“Meu coração está absolutamente em paz. Eu não irei a cadeia nenhuma”, garantia.
Caio Fábio disse na ocasião que mesmo se fosse preso receberia uma coroa de glória, pois a juíza agiu contrariando os depoimentos que o isentam da culpa. “No fim tudo isso vai contribuir para o meu bem porque eu amo a Deus”.
Com informações do Gospel Prime e JM Notícias.
Imagem: Youtube
Via CCN

quinta-feira, 25 de maio de 2017

`Se adorar a Jesus é crime, então vou cometer todos os dias´, diz cristão da Índia


Autoridades estão multando cristãos após descobrirem que eles estão indo à igreja e forçando-os a participarem de rituais de `reconversão´ao hinduísmo
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Autoridades em Chhattisgarh, na Índia, estão forçando os cristãos a voltar se submeterem a cerimônias de conversão ao hinduísmo, impondo-lhes multas e submetendo-os à humilhação pública.
Na vila de Junwani, por exemplo, os cultos cristãos realizados na última semana da Páscoa foram considerados “ilegais” pelas autoridades e as pessoas que foram a estes cultos foram multadas em cerca de 312 dólares, o equivalente a quatro ou cinco meses de salário de muitos cidadãos da região, de acordo com a organização International Christian Concern.
Como se não bastasse a repressão religiosa neste nível alarmante, um pastor local alertou que a situação ainda pode piorar.
“Esses cristãos de Junwani vão enfrentar uma situação ainda mais perigosa por terem escolhido seguir a Jesus”, disse ele à organização cristã. “A polícia mal dá ouvidos ao clamor deles”.
Alguns cristãos desafiaram abertamente as autoridades e contestaram as multas que lhes foram impostas. Um deles é Kanesh Singh, um homem de 55 anos que se dirigiu aos anciãos da aldeia sobre as multas.
“Que crime eu cometi para ter que pagar esta multa?”, disse Singh. “Eu não roubei nada, não abusei de nenhuma mulher, não briguei, não matei ninguém”.
“Se vocês acham que ir à igreja e adorar a Jesus é um crime, vou cometer esse crime todos os dias”, disse ele aos anciãos da aldeia, que haviam denunciado os cristãos às autoridades, para que as multas fossem aplicadas.
Outro cristão, Somari Komra, de 40 anos, também desafiou as autoridades que o interrogaram. Komra disse que tempos atrás ele estava sofrendo de “doença física e transtorno mental”, mas ninguém da comunidade ou entre as autoridades veio em seu auxílio.
No entanto, Jesus o curou quando começou a ir à igreja. Ele disse que não pararia de participar dos cultos de adoração e pagaria as multas que fossem necessárias, enfrentando as consequências de ser um cristão naquele local. Komra afirmou que se as autoridades quisessem evitar que ele fosse à igreja, deveriam ter assumido a responsabilidade de cuidar da saúde dele, antes que ele conhecesse a Jesus.
Devido à atitude de Komra, as autoridades pressionaram 15 famílias a abandonar o cristianismo e retornar ao hinduísmo.
A fé em segredo
Enquanto alguns crentes são ousados ??em declarar abertamente sua fé em Cristo, há outros que se sentem mais vulneráveis ??e, portanto, optam por praticar sua fé em segredo. Um deles é Shivaram Tekam, que foi forçado a dar “um par de galinhas, uma garrafa de vinho e 551 rupias [moeda local]” por ter ido a um culto cristão.
“Eu tive que fazer isso porque eu tinha ido à igreja no domingo de Páscoa”, disse Tekam.
Os anciãos da aldeia deram o “pagamento” de Shivaram como um oferenda ao deus deles e consideraram aquele ritual como “um sinal” de que ele estava retornando.
Com informações do Guiame e CPAD News
Imagem: Asia News

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Ator de “Batman” diz que Jesus o curou de câncer

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Val Kilmer contou que sofria de câncer na boca, e atribuiu a cura a Jesus através de sua orações
Se você já viu o filme do super herói Batman dos anos 90, sem dúvida conhecer Val Kilmer, que protagonizou “Batman Forever” em 1995, juntamente com Jim Carrey que interpretou o vilão “Coringa”.
O que talvez você não saiba é que Val Kilmer é um cientista cristão e recentemente passou por um dos maiores desafios de sua vida: um câncer na boca.
Na última quarta-feira (17), o ator, de 57 anos, mencionou ao “Perguntas e respostas” que deseja que todos saibam que sua cura e superação ao câncer, veio de sua fé em Jesus Cristo.
“Estou agradecido por todas as orações e de todo o mundo. As pessoas que sabem que sou cientista, fazem suposições de que eu, de alguma maneira não saboto a oração, mas muitas pessoas foram curadas pelo poder da oração. Ao longo da história, muitos morreram por apenas confiar na medicina moderna”, disse Kilmer.
Ele citou Mary Baker Eddy, a mulher que fundou o “Christian Science”( movimento religioso que iniciou-se em 1866, em Boston, Massachusetts). De acordo com ela, a fé aprecia a Deus como “grande amor infinito, bom e que por meio da oração pode curar, resgatar e restaurar qualquer pessoa”.
Mary era estudante da bíblia que se converteu depois de ter sofrido uma grave lesão em 1866. “Ao ler os relatos de curas e poderosas de Jesus, um novo sentimento sobre Deus inundou meu pensamento, impulsada a entender o princípio das experiências, e ela continuou buscando e encontrando na Bíblia, leis de Deus que constituem hoje a base de seus ensinamentos e prática na Christian Science”, acrescentou Kilmer ao site oficial.
O câncer bucal de kilmer foi divulgado por primeira vez em 31 de outubro de 2016, pelo ator Michael Douglas em uma entrevista sobre o filme “The Ghost and the Darkness”. Kilmer lutava contra o câncer em segredo desde 2015, até que Michael Douglas revelou que “Kilmer se recuperava da enfermidade e passava bem”.
De acordo com WebMD, los homens são 2 vezes mais propensos a desenvolver o câncer bucal que as mulheres. Os fatores de risco para esta enfermidade são, o tabagismo, álcool em excesso, histórico familiar e exposição excessiva ao sol. Estima-se que 40 mil pessoas foram diagnosticadas com câncer bucal em 2014.

Com informações Noticias Cristianas
Imagem: reprodução
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

O papel do filho na família da aliança

image from google


Sempre quando tratamos sobre o papel da família, geralmente, focamos nossos olhares para o pai e a mãe, para a função do esposo e da esposa, mas nunca olhamos diretamente para a função dos filhos. 

Quando se trata de filhos e família sempre analisamos algumas passagens, como Romanos 1.28-32 e 2Timoteo 3.1-5, as quais nos falam que uma das características de uma sociedade perversa e longe de Deus é o fato dos filhos serem desobedientes aos pais.

E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, cheios de toda injustiça, malícia, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e malignidade; sendo difamadores, caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males,desobedientes aos pais, insensatos, pérfidos, sem afeição natural e sem misericórdia. Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem. Rm 1.28-32 (Negrito acrescentado). 

E, também, como mostra Paulo ao jovem pastor Timóteo:


Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes. (2Tm 3.1-5. Negrito  acrescentado). 

Em 2015, no aeroporto de Brasília, um voo atrasou cerca de 45 minutos porque uma criança se recusou a colocar o cinto de segurança. Uma criança, que não é dona do seu próprio nariz, fazer com que centenas de pessoas fiquem “reféns” por causa de uma birra é dar o poder à criança que não lhe pertence.


Há meios que contribuem para que ocorram esses desvios. Por exemplo, alguns métodos de ensino entendem que as crianças são uma tabula rasa as quais não precisam de professores, mas de educadores.

Outro meio que atrapalha na relação de pais e filhos é a intervenção do Estado. Devemos entender uma coisa, quando o Estado decidiu intervir na criação dos pais e filhos, a priori, o Estado estava tentando prevenir que as nossas crianças não sofram com espancamentos. No entanto, a sua intervenção foi além dos limites criando a “lei da palmada”, contrariando assim diversas passagens que falam da correção aplicada aos filhos (Pv. 13.24; 22.15; 23.13, 14; 29.15).

E, por fim, outra maneira que atrapalha o desenvolvimento das crianças é a adultização delas com algumas responsabilidades impostas, nas quais não pertencem a elas. E isso nós podemos ver em alguns filmes infantis. Por exemplo, Caçadores de Trolls. Um seriado fala sobre um garoto (Jim, de 15 anos) que é criado por uma mãe médica solteira que recebe uma convocação para se tornar um guerreiro, um caçador de Trolls. No entanto, mesmo que o filme foque no desenvolvimento heroico do garoto, há cenas claras de uma mãe que trabalha 24 horas por dia, mas quem cuida da casa é o garoto. 

Há uma enorme diferença entre um adolescente ajudar seus pais e um adolescente desenvolver responsabilidades de um adulto, as quais podem atrapalhar em sua vida, em um todo. Se nós prestarmos atenção, nesses últimos anos houve um surgimento de filmes em que os principais atores são crianças e eles carregam a responsabilidade de “salvar o mundo”, como os filmes: Como treinar o seu dragão (uma animação infantil que mostra um adolescente contrariando a vontade do pai – um matador de dragão – que vira amigo de um dragão e ensina ao pai como viver com o diferente e como ser um verdadeiro guerreiro); e o Hotel Transilvânia (outra animação infantil que mostra o Conde Drácula pai de uma adolescente que se apaixona por um humano contrariando a vontade do pai, mas no final a filha mostra como o pai pode viver mesmo com o contrário). 

No entanto, o apóstolo Paulo, indo ao contrário daquilo que o mundo diz, mostra que há um caminho mais do que excelente: A Palavra de Deus. 

Em Efésios 6.1-3 podemos ver o texto assim: A quem o filho deve obedecer (v.1); Como o filho deve obedecer (v.2) e; Por que o filho deve obedecer (v.3).

A quem o filho deve obedecer – 6.1

Parece estranho fazer tal afirmativa – de que os filhos devem obedecer seus pais -, mas não é.

Quando olhamos para a Lei de Deus, vemos que ela pode ser dividida em duas tábuas: A primeira relaciona-se com Deus e a segunda se relaciona com o próximo. E o mandamento que abre a segunda tábua é justamente o que Paulo tem em mente: “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.” (Êx 20.12). 

Obedecer significa colocar-se debaixo da voz de alguém, dar ouvidos. Mas esse “dar ouvidos” não é como uma obrigação cega, e sim, com respeito a fim de considerá-los e até, no futuro, sustentá-los. Obedecer no Senhor não se aplica somente se o pais são crentes ou não, significa que Deus está ordenando. Em Colossenses 3.20 podemos ver uma explicação a isso: “é grato diante do Senhor”, ou seja, faz parte de nossa devoção a Deus sermos obedientes aos nossos pais. Basta ver Lv 19.2,3a, o texto mostra que a relação de santidade ao Senhor está, também, relacionada ao fato de os filhos obedecerem seus pais.

Portanto, um filho que diz que serve ao Senhor e não obedece a seus pais, ele, na verdade, não ama a Deus e nunca obedecerá a nenhum superior. E ai nós podemos entender o porquê dos filhos viverem em pé de guerra com seus pais, não é porque os pais são quadrados ou retrógrados, mas porque os filhos não vivem em devoção a Deus, possuem uma comunhão prejudicada com o Senhor. 

Como o filho deve obedecer – 6.2


A forma que a Bíblia coloca de como os pais devem ser obedecidos é através de honra (reverência). Enquanto alguns filhos têm rancor, raiva, não perdoam e desonram seus pais, aquele que serve ao Senhor devem honrar e amar a seus pais.

Devemos entender uma coisa, entre os mandamentos qual a diferença de desobedecer a Deus com desonras e idolatrias e o pecado de desonrar os pais? Nenhuma! Filhos que desobedecem aos pais, não obedecem outras pessoas. Filhos que não honram seus pais, não honram a Deus. A palavra “honra” (Êx. 20.12) é a mesma utilizada em algumas passagens para falar da honra que o povo eleito deve dar a Deus (cf. 1Sm 2.30 [honrar]; Sl 22.23 [reverenciar]; Pv 3.9 [honrar]; Is 24.15 [glorificar]). 

É o primeiro mandamento como promessa, pode-se entender a primeira promessa da segunda tábua dos dez mandamentos. Deus promete abençoar aqueles que honram, respeitam e amam a seus pais.

Por que o filho deve obedecer? – 6.3

A promessa para aqueles que honram seus pais é: “Para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra.

Aqui não devemos entender que os filhos que honram e amam seus pais terão vinda longa ou serão bem-sucedidos, mas que a vida em sociedade será bem e longa. Ou seja, uma sociedade bem fundamentada começa com uma família que serve e ama ao Senhor.

Mas podemos entender esse “para que te vá bem, e seja de longa vida sobre terra” de uma outra maneira. Pois, se olharmos para Êx. 20.12 veremos que Paulo não usa o mesmo tom da promessa que Moisés relata: “para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá” (Êx. 20.12). Veja que o texto se refere à terra que o povo estava prestes a possuir, e Paulo não menciona isso. 

Quando olhamos para um dos temas principais de Efésios - que é o tema da “nova criação” (Ef 2.15; 3.9; 4.13, 24) -, podemos entender que a ideia da nova criação esteja por detrás do pensamento do apóstolo, como mostra Frank S. Thielman: 

“Os filhos cuja obediência aos pais tem origem no compromisso com 'o Senhor' (6.1) viverão eternamente, não numa terra em particular, com fronteiras nacionais, como o antigo Israel, mas numa terra sem fronteiras, como Deus pretendia que fosse ao criá-la.

Ou seja, uma das formas que os filhos podem mostrar publicamente que fazem parte da "nova criação" é obedecendo e honrando aos seus pais. 

Conclusão 

A obediência aos pais não faz, somente, parte de nossa devoção a Deus, mas expressa a realidade da nova criação em Cristo Jesus e uma vida cheia do Espírito Santo.

Aplicação 

Devemos obedecer aos nossos pais em tudo, indistintamente? Não! As ordens que eles nos dão que contrariam a vontade de Deus podem ser desobedecidas com amor (cf. Dt 13.6-8).  

Não copie seus amigos. Basta lembrar do relato que 1Reis nos mostra. No capítulo 12.6-11 o autor relata que Roboão estava com uma dúvida de como ele deveria tratar o povo. Ele pediu conselho aos anciãos sobre como poderia proceder, e eles disseram ao jovem rei que deveria ser amigo do povo (vv. 6,7), no entanto, ele rejeita. Não satisfeito, o texto mostra que ele busca conselhos com os jovens da cidade os quais haviam crescido com ele (vv. 8-10) e o conselho deles fizeram com que Roboão fosse pior que seu pai. O final da história todos nós já sabemos: o povo de Israel se rebelou (vv. 16-19). 

Coloque em ordem o relacionamento com seus pais. Passe mais tempo com eles, pois um dia você terá que sair de casa e esse contato diminuirá. Lave louça com a sua mãe, lave o carro com seu pai, ajude-o consertar as coisas em casa, vá ao mercado com eles. Saia um pouco da rede social e socialize com seus pais. 

Você não conseguirá cumprir tudo isso sem a ajuda do Espírito Santo. Se nós olharmos Efésios 5.18 veremos que é dever do crente ser cheio do Espírito Santo e uma das características deste enchimento é o nosso relacionamento com os nossos pais. Portanto, rogamos ao Pai que Ele nos encha com o Seu Santo Espírito, para que possamos ter uma vida que glorifique o Seu nome e que tenhamos um relacionamento com nossos pais que expresse o nosso relacionamento com Deus. 

____________________
Nota:
1 - THIELMAN, Frank, S. Efésios. In: BEALE, G. K., CARSON, D. A. (org). Comentário do uso do Antigo Testamento no Novo Testamento. – São Paulo: Vida Nova, 2014, p. 1028

***
Autor: Denis Monteiro
Fonte: Bereianos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...