sexta-feira, 24 de março de 2017

Pastor Paul Washer passa bem e seu retorno ao lar deve acontecer a qualquer momento

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
O pastor e advogado Paul Washer se recupera bem; quando voltar para casa, ele falará sobre o problema que o levou ao internamento. 
O pastor e missionário americano, Paul Washer, que havia sofrido um ataque cardíaco na noite da última segunda-feira (20/03), em sua casa, na cidade de Muscle Shoals, localizada no estado de Alabama, no Condado de Colbert, continua internado, porém esperançoso de voltar para casa a qualquer instante.
Paul Washer fez vários exames e radiografias e, segundo os médicos que o assiste, ele está se recuperando bem do problema cardíaco, devendo voltar para casa nos próximos dias.
A própria página da HeartCry Missionary Society no facebook, da qual Paul é fundador, afirma: “Muitas boas noticias de testes, exames e raio-x. Parece que está tudo bem! O Paul está ansioso para estar em casa em poucos dias”.
Já no twitter.com/paulwasher diz uma postagem que o relatório (médico) é animador (feliz). “Ainda está doendo e cansado da provação, mas muito melhor”. E termina pedindo orações que os irmãos continuem orando pelo pastor Paul Washer.
Tanto a mulher de Paul, Charo Washer, quanto os filhos: Ian, Evan e Rowan Washer não se pronunciaram a respeito do fato. Acredita-se que eles estejam esperando o restabelecimento da saúde de Washer para que ele mesmo fale sobre o caso, que para a equipe do pastor não passou de um “susto”.
Por: Gomes Silva
Redação: Consciência Cristã News
Foto: Arquivo VINACC

“Meu desejo é destroçar a Bíblia” diz diretor do filme ‘A Bela e a fera’

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Em entrevista, o diretor Bill Condon do filme “A Bela e a Fera”, disse que seu desejo é “arrancar as páginas da Bíblia” quando as encontra em hotéis.
A pergunta do entrevistador era sobre sua primeira ação ao entrar num hotel depois de dias de trabalho, e Bill respondeu: “Meu desejo é dizer que sou como Ian McKellen e imediatamente saír ‘destroçando’ a bíblia”.
A entrevista ocorreu em 2007, mas veio a tona nos últimos dias porque o diretor Bill, que trouxe muitos polêmica por ter personagens homossexuais, está sendo boicotado por muitos cristão e conservadores, principalmente por ele revelar que o filme continha “um momento exclusivamente gay”.
De acordo com a publicação do The Charlotte Observer de Lawrence Toppman, há dois momentos homossexuais no filme, e com isso a petição de boicote criada por LifeSiteNews chegou a ser assinada por 131.000 pessoas. A carta dizia:
“Os filmes infantis não é lugar para promover agenda política sexual daninha, que ofende as crenças arraigadas de inúmeros pais e famílias.
Me comprometo a boicotar o filme ‘A Bela e a Fera’ como tmabém outros filmes e produtos da Disney até quando a mesma se comprometa a proteger a inocência de nossos filhos”.
Além deste, houve vários outros boicotes pelos Estados Unidos. A ‘American Family Association’ obteve 51.00 assinantes à carta “Não podemos suportar a Bela e a Fera” que “empurram o gayzismo em nossos filhos”.
A Universidade Cristã do Colorado criou uma petição direta à um dos diretores gerais da Disney, Rober Iger Allen, onde os americanos cristãos se comprometem a “não permitir que seus filhos ou netos sejam submetidos ao radicalismo de esquerda através desta nova versão ‘Bela e a Fera’”.
No dia 2 de março, o evangelista Franklim Graham escreveu aos seus 5,5 milhões de seguidores no Facebook, um pedido ao “dizer não” a nova versão da Disney.
No entanto, os ativistas da LGBT estão assediando aos cristãos, dizendo que isso é “homofobia maníaca” que os conduz à “bestialidade”.

Com informações BTN
Imagem: reprodução web

quinta-feira, 23 de março de 2017

Liberais, Fundamentalistas e Moderados

image from google


No atual processo de secularização da Igreja, antigas terminologias eclesiásticas são utilizadas para rotular os que estão envolvidos. Os que tentam secularizar a Igreja são chamados de liberais pelos resistentes. O liberalismo teológico, também conhecido como modernismo, teve sua origem na Alemanha, no final do século XIX. As suas características principais são: (1) adaptar o cristianismo a cultura e ao pensamento contemporâneo através de uma nova linguagem; (2) a Bíblia não é o registro infalível da revelação sobrenatural de Deus, mas um livro histórico e, portanto, não possui autoridade absoluta; (3) a negação da transcendência divina e defesa da sua total imanência na criação - panteísmo; (4) a valorização da experiência religiosa subjetiva em detrimento da fé e da obediência a Bíblia; (5) o otimismo humanista que prega a evolução ética da sociedade pelo esforço humano, por meio da implantação do reino terrestre divino. Não se deve confundir Liberalismo com Neo-Ortodoxia. 

Os que resistem a secularização da Igreja são chamados de fundamentalistas pelos liberais. O Fundamentalismo foi um movimento que surgiu nos Estados Unidos, logo após a Primeira Guerra Mundial, com o objetivo de reafirmar o protestantismo ortodoxo, defendendo-o do liberalismo teológico, da alta-crítica e do darwinismo. Na série de doze volumes chamada Os Fundamentos, a ortodoxia era reafirmada por meio do combate a teologia liberal. Os autores eram das diversas denominações evangélicas (presbiterianos, batistas, anglicanos etc) e os editores responsáveis eram do Instituto Bíblico Moody e do Instituto Bíblico de Los Angeles. Não se deve confundir o Fundamentalismo com o Evangelicalismo.

No Brasil, como produto made in Brazil, temos aqueles que se intitulam hoje de moderados, ou seja, não são nem liberais nem fundamentalistas. Moderado é o adjetivo que qualifica a pessoa que age prudentemente, sem exageros, comedidamente. O termo latino moderatio significa a capacidade ou virtude de permanecer na exata medida. O apóstolo Paulo recomenda aos cristãos: "Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens" (Fp 4.5). A palavra grega denota o espírito magnânimo que supera ofensas, ou um espírito paciente. Jesus é o exemplo supremo (2 Co 10.1). No atual contexto eclesiástico, porém,moderação ganha novos significados, diferentes dos acima citados.

Primeiro, toda a pessoa que não têm uma posição teológica definida e não defende princípios é reconhecida hoje como moderada. Filosoficamente, diríamos que o moderado é aquele que convictamente tem como posição não ter uma posição definida. Um exemplo bíblico é o do povo de Israel, na época do profeta Elias: "Então, Elias se chegou a todo povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o; se é Baal, segui-o. Porém, o povo nada lhe respondeu" (1 Rs 18.21). Observe que o texto apresenta dois perfis: o de Elias claramente definido: o SENHOR é Deus; e o do povo indeciso claudicando entre dois pensamentos ou duas proposições teológicas: o povo nada lhe respondeu. A indefinição do povo de Israel representa o moderado de hoje.

Segundo, toda pessoa que age politicamente hoje é chamado de moderado. É o politicamente correto ou o que tem jogo de cintura. O fato de não ter convicção, esse tipo de moderado passa a agir pela conveniência, isto é, pelo interesse ou o seu maior benefício pessoal. A convicção estará sempre onde o lucro for maior. O apóstolo Paulo repreendeu a Pedro por atitude semelhante: "Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tomara repreensível. Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão. E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles" (Gl 2.11-13). Infelizmente, na Igreja hoje, a posição teológica dependerá sempre do emprego oferecido ou ameaçado.

Terceiro, toda pessoa que foge da luta cristã é chamada hoje de moderada. Entende-se por esse prisma que o rebanho de Deus e a sã doutrina não precisam ser defendidas. Entretanto, conforme a Bíblia, a fé cristã é por natureza confrontadora e é dever de cada cristão pelejar pela fé: "Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos" (Judas 3). O verdadeiro pastor é aquele que, em benefício do rebanho, enfrenta o lobo. Jesus reconhece que a característica principal do mercenário é a covardia: "O mercenário, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, vê vir o lobo, abandona as ovelhas e foge; então, o lobo as arrebata e dispersa" (Jo 10.12). Aquele que foge à luta em prol da proteção do rebanho de Deus, não é visto por Jesus Cristo como moderado, mas, sim, como mercenário.

***
Autor: Rev. Arival Dias Casimiro
Fonte: Resistindo a Secularização, SOCEP 2002. Págs. 60-63.

POR QUE LIBERAIS, FEMINISTAS E LGBTS ESTÃO ATACANDO TIM KELLER?


Ausência de gays e mulheres entre os pastores da Igreja Presbiteriana Reedemer seriam alguns pontos que depõem "contra" o ministério de Keller.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Tim Keller é alvo de hostilidade por parte de teólogos liberais dos Estados Unidos. O pastor está escalado para falar no seminário de Princeton no dia 6 de abril, mas sua participação está sendo questionada pelo fato da sua denominação não ordenar mulheres e gays para o pastorado.
Ele seria homenageado com o Prêmio Abraham Kuyper de Excelência em Teologia Reformada e Vida Pública, que homenageia os contribuintes para a “visão neo-calvinista do engajamento religioso”.
Keller, um autor prolífico e orador popular, é fundador da Igreja Presbiteriana Redentor em Manhattan, que ajudou a plantar muitas outras igrejas em Nova York. As igrejas da rde Reedemer, presidida por ele, são conhecidas por seu sucesso em atrair os novos profissionais urbanos e pela diversidade racial e cultural dos seus fiéis. A popularidade das igrejas fundadas pelo pastor refuta alguns mitos sobre a cidade secular de Nova York, de que para alcançar o jovem urbano é preciso ter igrejas emergentes, liberais e mundanas.
O modelo dessas igrejas, bem como os escritos de Keller inspiraram inúmeras outras novas igrejas, que tem tido muito êxito em alcançar os jovens urbanos em toda a América.
Aparecendo frequentemente na mídia secular como um comentarista religioso e cultural, Keller é um dos mais influentes pastores e pensadores cristãos na América hoje, e uma espécie de mentor deste movimento de renascimento do cristianismo protestante evangélico urbano. Sua teologia, assim como a sua denominação é ortodoxa e reformada.
Mas para a ala liberal da igreja americana, esse conservadorismo não é visto com bosn olhos. Uma graduada de Princeton e “ministra” da Igreja Presbiteriana liberal (EUA), foi citada no The Christian Post, denunciando a participação de Keller no programa de Princeton e a premiação a ele concedida:
“Uma instituição destinada a treinar homens e mulheres para o ministério não deveria conceder prêmios extravagantes a alguém que acredita que metade do corpo estudantil (ou é mais de metade?) deve estar fora do “negócio” de igrejas. É ofensivo”, comentou.
Ela também reclama que “ele (e a denominação que ele serve) também é muito claro em sua exclusão de pessoas LGBT”.
A Christian Century também usou uma de suas colunas para atacá-lo:
“Um dos mais fortes, mais lidos e mais aderentes defensores da liderança masculina em casa. Estou literalmente tremendo de dor enquanto escrevo isso. Passei anos com mulheres que tentaram se desprogramar depois de crescerem nesse abuso batizado”.
Para estes liberais, afirmar a liderança masculina no lar e na igreja – tal como a bíblia ensina – é contribuir para uma forma de abuso semelhante à escravidão. Da mesma forma, a exclusão de candidatos gays ao ministério pastoral é fruto de uma mentalidade retrógrada que está em total dissonância com o mundo moderno.
Mas a colunista da Century não poupa adjetivos e nem se importa em distorcer fatos e doutrinas. Segundo ele, este  “complementarismo” sexual, “significa que as mulheres casadas não têm escolha alguma ao longo de suas vidas”. Os membros das igrejas de Keller em Manhattan provavelmente ficariam surpresos com esta afirmação tão distante da verdade. Ela conclui:
“Eu esperava que minha denominação se levantasse para as mulheres, alto e claro. Em vez disso, estamos honrando e celebrando um homem que tem defendido a teologia tóxica por décadas”.
Apesar de todas as críticas, as igrejas Redeemer tem tido um crescimento bem acima da média das denominações ao seu redor, mesmo aquelas de corte liberal ou emergente, o que mostra que quando se trata de alcançar uma geração ou redimir uma cidade, não basta apenas ter uma boa estratégia de contextualização, é preciso ser fiel as Escrituras e tê-la em alta estima. Não é preciso ter medo de se posicionar com respeito àqueles temas polêmicos sobre os quais a bíblia se posiciona, e a Reedemer com seu exemplo, tem cumprido seu papel de nos alertar quanto a isso.
Por Léo Gonçalves
Redação Púlpito Cristão
Com informações do Christian Century e Mark Tooley blog.

JOHN PIPER DIZ COMO SE LIVRAR DO VÍCIO DA PORNOGRAFIA [VIDEO]

O pastor John Piper falou, em um vídeo publicado pelo site Desiring God, sobre o vício da pornografia e como o cristão pode dizer não a ela (vídeo no final do post).

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
O pastor John Piper falou, em um vídeo publicado pelo site Desiring God, sobre o vício da pornografia e como o cristão pode dizer não a ela (vídeo no final do post).
O líder começa falando sobre luxúria. Nem todo desejo sexual é luxuria. “Deus criou o desejo sexual, se isto tiver o seu lugar correto, e pode, de fato, tornar-se um ato de adoração no casamento. Mas, a luxúria é um desejo sexual que caminha errado. Aqui está minha definição: luxúria é um desejo sexual que desonra seu objeto e despreza a Deus. Despreza as promessas e os avisos de ter ou perder as belezas de Cristo”, comenta.
Logo em seguida, o pastor questiona o vídeo da pornografia. “O papel natural e espiritual do domínio próprio em relação à luxúria. Vício é um termo relativo. Eu apostaria minha vida na hipótese de que neste lugar, ninguém é absolutamente viciado em pornografia ou qualquer pecado sexual. O que eu quero dizer é o seguinte. Se os riscos são bastante altos e bastante seguros, você terá o domínio que precisa para superar qualquer tentação sexual”, ministra.

Então, Piper exemplifica sua fala anterior com cenas. “Por exemplo. Nesta noite, se você está sentindo uma forte influência do desejo sexual. O mais ardente, o mais poderoso que você já sentiu na sua vida. E você crê que não pode resistir à tentação ao olhar para alguma nudez on-line e, de repente, membros da ISIS encapuçados de preto, trouxer o seu melhor amigo, ou seu cônjuge, dentro do quarto com uma fala em sua garganta, e dizer: ‘se você olhar para este site, eu vou cortar a garganta deles’. Você terá domínio próprio. Você não é viciado. Você não vai clicar”, conta.
Piper cita um outro exemplo. “Ou, se um homem caminhar para dentro do quarto, e disser: ‘Se você olhar para esta nudez, eu não te darei um milhão de dólares. Você estará livre de impostos. Mas, se você não olhar esta nudez, eu te darei esta mala com um milhão de dólares em dinheiro’. Você terá total domínio próprio, você não é viciado naquele momento”, comenta.

Redação Púlpito Cristão

CANTORA CRISTÃ COM CÂNCER TERMINAL SE DESPEDE DA VIDA LOUVANDO

A cantora Bola Taylor que sofre de um câncer incurável, fez sua apresentação de despedida, agradecendo a Deus por tudo o que viveu.


Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Sabendo que lhe restavam poucos dias de vida e que não havia nenhum tratamento a ser feito e qualquer esperança de cura, a cantora Bola Taylor realizou sua última apresentação louvando a Deus apesar de seu delicado estado de saúde, publicouHuffington Post.
“Sinto uma paz inexplicável que somente Deus pode dar, e Ele deu com abundância. Ele me tem guardado e me permitiu entrar na ‘fase aceitação’ sem sofrimento”, escreveu Taylor em seus facebook. “Eu disse aos médicos que há uma opção para minha cura, se chama ‘milagre’. Se o Senhor decidir me curar, eu não tenho dúvida que Ele pode fazê-lo”.
“Sei pra onde vou. Certifique-se que você também vá”, escreveu na rede social.
Taylor serviu com seu esposo como missionários no Japão durante 20 anos e fundaram o Ministério Halleluijah Gospel Family com objetivo evangelístico.
“Minha oração sempre foi: que eu viva de acordo com os planos de Deus. Oro para que seja assim até que eu morra, e com isso, mostrarei às pessoas a confiança que elas podem ter em Jesus Cristo como seu Redentor. Ele preparou um lugar para mim e agora estou me preparando para esta viagem de primeira classe, rumo a glória. Estou emocionada!”, acrescentou.
A cantora lutou contra o câncer até o ano de 2015, e Deus a tomou para si.
Assista uma de suas apresentações louvando:

Por Jonara Gonçalves
Redação Púlpito Cristão
Com informações Huffington Post
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...