quinta-feira, 16 de março de 2017

Ex satanista e fundador da igreja luciferina se converte ao cristianismo

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
O fundador da igreja satânica no Texas se converteu ao cristianismo. Jacob McKelvy, era a peça fundamental que reunia um grupo de “luciferinos” e fundou uma igreja.
No dia 5 de fevereiro deste ano, 2017, McKelvy e sua esposa cortaram os laços com a igreja luciferina, depois de se converter ao cristianismo, ‘nascendo de novo’.
“Estávamos submersos nas sombras influenciados pela contradição e não conhecíamos o amor. Hoje repreendo, renuncio e rompi todos os pactos satânicos pelo sangue de Jesus”, disse McKelvy no culto de seu batismo.
Em entrevista exclusiva com CBN News, McKelvy disse que se envolveu com o satanismo depois que sua irmã foi picada por uma serpente e veio a falecer.
“Nasci e cresci escutando que Jesus Cristo era Deus. Quando perdi minha irmã tive grande desesperança e a sensação de impotência. Foi quando o Luciferianismo me fez crer que eu era meu próprio deus e muito potente”, explicou.
Em 30 de outubro de 2015, a ‘Igreja Maior de Lucifer’ fundada por McKelvy abriu as portas ao público em Houston. “Foi uma busca pelo poder”, disse ele. “Não esperava que a igreja crescesse. Começou na garagem de minha casa”.
Alguns vizinhos cristão protestaram, mas o Pr Robert Hogan incentivou aos demais cristãos a orarem ao invés de protestar.
Agora McKelvy tem testemunho de amor, graça e libertação.
 
Com informações BTN
Imagem: reprodução

terça-feira, 14 de março de 2017

Pastor se une a rede clandestina e resgata centenas de mulheres do Estado Islâmico

O pastor Bill Devlin, da igreja ‘Infinity Bible’ em Nova York, assumiu como sua missão pessoal o resgate de centenas de mulheres e crianças que estavam sob regime de escravidão sexual do Estado Islâmico. Ele visitou o Iraque várias vezes nos últimos anos para ajudar refugiados iraquinaos que haviam sido expulsos de suas casas pelos terroristas do ISIS.
Devlin se associou a uma rede clandestina que resgata reféns que estão sob domínio de grupos como o Estado Islâmico. No ano passado, o pastor doou 1500 dólares para que um esposo pudesse comprar de volta sua própria esposa. Além dela, outras três meninas escravizadas foram resgatadas graças à sua ajuda.
A rede clandestina à qual o pastor pertence já ajudou a resgatar mais de 200 crianças e mulheres (cristãs e Yazidis) do cativeiro do Estado Islâmico.
“Minha motivação veio quando eu pensei que tenho três filhas minhas. Eu imaginei que se elas fossem prisioneiras de uma organização terrorista e eu me aproximasse de alguém e dissesse que estou resgatando garotas, eu gostaria que essa pessoa me dissesse: ‘Eu me unirei a você”, contou o pastor ao The Christian Post.
Devlin tem conseguido o apoio de mantenedores americanos, que tem doado seu dinheiro para ajudar as famílias iraquianas a pagar pelo resgate de seus entes queridos. Ele deixou claro que a rede não está pagando resgate ao Estado Islâmico e explicou que o dinheiro é usado pagar os homens que se arriscam para resgatar os reféns do grupo terrorista.
Em janeiro, o jornal ‘The Independent’ informou que uma rede secreta tem operado no Iraque e na Síria, libertando mais de 3.000 mulheres Yazidi, que eram mantidas em cativeiro pelo Estado Islâmico. A rede foi criada por civis curdos e cristãos, juntamente com outras minorias étnicas e famílias das vítimas, de acordo com a ONG ‘Yazda’.
Léo Gonçalves
Com informações da CBN e The Christian Post
Imagem: Facebook

O líder é chamado para servir e não para ser servido, afirma teólogo durante a 19ª Consciência Cristã

O pastor e teólogo, Mauro Meister, da Igreja Presbiteriana de Barra (SP), fez um raio “X” da liderança da igreja brasileira e avisou que “o líder é chamado para servir e não para ser servido”. A declaração foi dada quando ele participava do 3° Encontro de Liderança Numa Visão Cristocêntrica, um dos eventos paralelos do 19º Encontro Para a Consciência Cristã, realizado em Campina Grande durante o último período do carnaval.
Mauro Meister, que também é professor, abordou o tema: “O Real Chamado do Líder: Servos que Sofrem, Mordomos que se Gastam”, baseado no texto de 1ª Timóteo 3. No escrito, Paulo instrui Timóteo sobre os procedimentos a serem tomados na formação de líderes em sua igreja e as qualificações que os candidatos, como bispos e diáconos, devem possuir.
Aquele conferencista aclarou que o cargo de liderança é cercado de tentações, seja na forma de atalhos desonestos, que são oferecidos ou de razões para desistir e abandonar o cargo:
“O pastorado bíblico é sempre trabalho de um grupo e não de uma pessoa só”, afirmou Meiste.
Ele explicou que um líder que tenta tomar o controle total da igreja acaba se tornando uma figura autoritária. Para Meister alguns     pastores precisam ser acessíveis, para manter uma boa relação com o seu rebanho. Afinal, a liderança está relacionada ao modo como Deus trata seus filhos.
Na opinião de Mauro Meister, o cargo de liderança também não pode ser exercido por obrigação ou por indicação; a pessoa em questão deve aspirar à função, devendo ter em seu íntimo a vontade e dedicação para tal tarefa, preparando-se em todos os sentidos, sabendo que Deus o chama para o serviço, e não para ser servido.
A família também foi citada com um dos pontos fundamentais para se avaliar alguém que almeja o episcopado:
“Existem três qualificações chaves para o cargo de liderança: A familiar, a eclesiástica e a social. Em suma, um pastor deve apresentar uma postura familiar em acordo com o que prega; maturidade ao cumprir seu cargo e uma boa reputação, pois não podemos viver em hipocrisia”, concluiu aquele conferencista.
Ascom
Foto: VINACC

ESPOSA DE KIRK FRANKLIN REVELA O QUE LIVROU SEU CASAMENTO DO DIVÓRCIO: “ORAMOS JUNTOS”

O cantor cristão Kirk Franklin e sua esposa Tammy formam um belo exemplo de casamento feliz. Mas, os dois confessaram que passaram por provas e lutas para chegarem a esse ponto. Durante uma entrevista com a cantora Erica Campbell — que faz parte da dupla “Mary Mary” — em seu programa “Get Up! Mornings With Erica Campbell” (Levante-se! Manhãs com Erica Campbell, em tradução livre), Tammy disse que a oração e o aconselhamento ajudaram a preservar seu casamento.
“Eu acho que a maioria das pessoas acabam evitando a oração como forma de salvar seu casamento. Meio que evitamos aconselhamentos, mas é importante. Se você ama o bastante, você também ama a ponto de pedir ajuda”, disse ela. “E então fizemos aconselhamento. Batalhamos orando juntos e isso salvou nosso casamento. Hoje, eu não sou apenas sua esposa, mas sou sua namorada”, comentou.
Tammy disse que eles aprenderam muito por meio de aconselhamentos com pessoas mais experientes e essa foi uma das coisas que ela nunca esquecerá: que a raiz do seu relacionamento é a amizade.
“Quando você tem um namorado e entra em desacordo com ele, você acaba não se sentindo bem e isso só machuca você. Mas às vezes não somos assim com nossos cônjuges”, disse Tammy. “Mas se você é amigo do seu cônjuge, então seu coração vai doer quando entrar em desacordo com ele. Eu sou do tipo que diz: ‘Ok, estou pronta para falar sobre isso, vamos voltar'”, revelou.
Os Franklin se casaram em 1996. Mas, antes do matrimônio, Franklin e Tammy tiveram um filho de relacionamentos anteriores: Kerrion que é filho de Kirk, e Carrington que é filha de Tammy. Juntos, eles têm dois filhos: uma filha chamada Kennedy e um filho chamado Caziah.
Barreiras no casamento
Kirk revelou que passou por um período onde ele teve dificuldades com promiscuidade e até mesmo com a pornografia. “Eu tinha velhos hábitos que eu desenvolvi antes de eu entender que a salvação e santificação eram duas coisas diferentes e levei alguns desses velhos hábitos prejudiciais para o meu casamento: a promiscuidade, vícios em pornografia que vinham desde a infância”, Franklin escreveu em sua fanpage oficial.
“É claro, os ombros da minha esposa não foram feitos para carregar o meu passado. Eu quase me destruí no início do nosso casamento, porque uma mulher não pode manter o desempenho de outras pessoas. Deus nunca quis que ela o fizesse”.
Mas, o cantor superou essas dificuldades e disse que há uma coisa que ele nunca fará com sua esposa: enganá-la. Quando ele se casou com Tammy, Kirk disse que ele havia feito uma promessa a Deus, de defender sua esposa em todos os momentos.
“Os homens podem ser estúpidos às vezes, e querem o que é mais novo, mais fresco, ou o que a nossa cabeça acha que é melhor. Mas falhar com Tammy é falhar Deus. Trair a Tammy é tentar trair o Reino de Deus, meus filhos e até mesmo vocês”, postou Franklin. “Eu não sou perfeito, mas sou apaixonado por Tammy”, finalizou.
***
Guiame

CARCEREIRO SONHA COM JESUS E LIBERTA PASTORES DA PRISÃO NO ORIENTE MÉDIO

create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Durante os primeiro dia de prisão, os pastores receberam maus tratos. “Fomos espancados”, disse o pastor Irshad da Organização Bibles 4 Mideast.
“Amarraram nossas mãos no buraco de uma barra de aço e nos obrigaram a permanecer curvados enquanto nos espancavam”.
Depois de passar os primeiros meses desanimados, clamaram a Deus e oraram: “Se nós cometemos algum pecado ou iniquidade, perdoa-nos e purifica-nos com teu precioso sangue”.
Os pastores repetiam continuamente: “O sangue de Jesus é nossa vitória!”, mesmo sendo torturados e comendo apenas uma vez ao dia.
Três dias depois que começaram a clamar, um dos oficiais responsáveis pela prisão os visitou: “Pediu que os guardas nos desamarrassem”, disse um dos pastores.
O oficial também pediu que os guardas servissem uma segunda refeição todos os dias. “Estávamos seguros que íamos morrer e que aquele ‘tratamento’ era apenas uma advertência”, acrescentou.
Um dia, quando o oficial voltou do escritório, ele entrou na cela e se sentou no chão ao lado dos pastores. Então, pediu oração: “Nós o olhamos com medo e apreensivos”, disse Irshad.
O oficial disse ter tido um sonho, e que neste sonho, Jesus aparecia sentado no trono rodeado de luz, levantou as mãos e mostrou suas cicatrizes ao carcereiro.
Por 3 noites seguidas ele teve o mesmo sonho, e então foi até a internet para pesquisar mais sobre Jesus. Depois de outros 3 dias, o carcereiro teve outro sonho, cujo Jesus lhe dizia: “Meus filhos estão sendo torturados em tua prisão. Eu já os libertei antes de você, porque eles são a menina dos meus olhos…”.
O oficial cancelou seus compromissos e foi até a prisão à noite para pedir oração e para libertá-los: “Durante o processo burocrático para nossa libertação, tivemos tempo e oportunidade para pregar o evangelho a ele”, disse o pastor.
“Então, ele nos tirou da prisão, nos levou até sua casa e juntos celebramos e oramos a Deus. Quando terminamos de orar, ele pediu para ser batizado”, acrescentou Irshad.
Nós o batizamos juntamente com os outros reclusos evangelizados na prisão.
***
Consciência Cristã

segunda-feira, 13 de março de 2017

Satanistas prometem queimar bíblias e invocar diabo na Universidade de Clemson

De acordo com os organizadores da “queima de bíblias”, o ato seria uma maneira de protestar pedido que a Universidade construa uma capela ‘neosatânica’.
E.U.A. – Grupo de universitários anunciou que em breve farão uma cerimônia ‘neosatânica’ na Universidade de Clemson na Carolina do Sul, usando o nome de ‘Clamson Unorthodox Neo-satanic Temple’, para o evento e distribuindo panfletos e convites com símbolos satânicos, prometendo sacrificar um cordeiro e queimar bíblias.
O ritual publico tem como alvo ‘invocar Bafomete”, um dos nome do diabo que está representado por uma figura com corpo de humano e cabeça de cabra.
“Quem levar bíblias para queimar ganharão prêmios”. O estudantes afirmam que estão exercendo seu direito de liberdade religiosa e os organizadores usam uma decisão do Tribunal Supremo em 2001, que permite que os alunos utilizem os espaços da universidade após o período de aula.
Até agora, os membros de Clemson Unorthodox Neo-Satanic Temple , não divulgaram imagens de sacrifício ou bíblias sendo queimadas, mas ainda assim, o anuncio provocou um debate dentro da Universidade considerando “até onde vai a ‘tolerância religiosa’”?
Segundo os organizadores, queimar bíblias é a forma que encontraram para protestar pedindo que a Universidade permita a construção de uma ‘capela’ para eles, com capacidade para 150 pessoas, onde eles possam exercer sua crença, fazer casamentos e funerais.
Esta é a primeira vez que um grupo de estudantes universitários anunciaram um ritual dentro do campus da Universidade. Em 2014, um grupo de ‘estudantes culturais’ da Universidade de Harvard, planejou uma ‘missa negra satânica” no campus da universidade, mas foi cancelada depois de protestos por parte dos pais, estudantes e professores.
Em nome da ‘diversidade’ “queremos que o satanismo seja reconhecido como uma religião e com os mesmos direitos das demais”, segundo informou The Blaze.

Com informações Noticias Cristianas
Imagem: reprodução

Deus odeia a imoralidade sexual

image from google


Aqueles que amam também devem odiar. Aqueles que amam o que é bom, o que é benéfico, o que é honroso, devem odiar o que é mau, o que é prejudicial, o que é lamentável. Nós somos definidos tanto pelas coisas que amamos, quanto pelas coisas que detestamos. E o que é verdade para nós também é para Deus (ou melhor dizendo, o que em primeiro lugar é verdadeiro para Deus também é para nós). Para que Deus ame, Ele também deve odiar.

A Bíblia nos fala de muitas coisas que Deus odeia. Às vezes, ela diz diretamente “Deus odeia isso”; outras, descreve tais coisas com palavras como “abominável” ou “detestável”. Quando colocamos tudo isso junto, encontramos cerca de oito grandes categorias de coisas que Deus odeia. Já vimos que Deus odeia idolatria. Hoje eu quero mostrar que Deus também odeia a imoralidade sexual.

Deus odeia a imoralidade sexual

Os seres humanos são seres sexuais. Nós somos muito mais do que isso, é claro, mas não somos menos. Nossa sexualidade é uma parte de quem somos, um bom presente de Deus para unir marido e mulher e expandir a raça humana. Como tudo o mais que temos, a nossa sexualidade é um dom que nos foi dado em confiança. Devemos nutri-lo fielmente, usando-o nos caminhos comandados por Deus, recusando seu uso de formas que Ele proíba. Deus estipula que o sexo deve existir somente no casamento de um homem com uma mulher e ainda estipula de que ele deve, de fato, acontecer no casamento (1 Coríntios 7:1-5). Assim como é pecaminoso ter relações sexuais fora do casamento, é pecaminoso não ter relações sexuais dentro do casamento.

Deus ama quando os seres humanos usam o dom da sexualidade nos caminhos que Ele ordena, mas, em seguida, necessariamente odeia quando eles o abusam de outras maneiras. Especificamente, ele odeia os atos de homossexualidade e bestialidade (Levítico 18:22-23), assim como o transvestimento (Deuteronômio 22:5). Ele odeia ofertas provenientes de prostituição ou, neste caso, a prostituição no contexto ritualístico (Deuteronômio 23:18). Podemos aplicar isso a um contexto moderno, observando que o dinheiro gasto ou ganho ilicitamente desonra a Deus, mesmo quando dado a uma causa nobre.

Deus também odeia o divórcio, a separação dos laços do casamento (Malaquias 2:14-16). Malaquias 2 é uma passagem complicada cuja tradução é contestada, mas podemos estar confiantes disso: o que pode estar opaco no Antigo Testamento, em que o divórcio era permitido, está absolutamente claro no Novo Testamento, em que o divórcio é proibido, exceto no caso de adultério (ver Marcos 10:1-12). Deus, sobretudo, odeia o divórcio quando o objeto é a exploração de outra pessoa, como em Deuteronômio 24:4, onde parece que a ênfase é em um marido que se casa para receber o dote de sua esposa, se divorciando, e depois se casando com ela uma segunda vez para receber um segundo dote.

Para resumir: Deus odeia o pecado sexual, Ele odeia qualquer contaminação do dom da sexualidade, e Ele odeia qualquer desonra do casamento, o único contexto certo para a sexualidade.

Por que Deus odeia a imoralidade sexual?

Por que Deus odeia a imoralidade sexual? Porque de alguma forma o pecado sexual é mais grave do que outras formas de rebelião. Em 1 Coríntios 6:18, lemos essas palavras surpreendentes: “Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo.” Os estudiosos da Bíblia debatem o significado das palavras, mas isso é muito claro: o pecado sexual debocha da união física e espiritual presente no relacionamento sexual. Como a Reformation Study Bible aponta, “no ensino de Paulo, a união física envolvida na imoralidade sexual tem consequências especiais porque interfere na nossa identidade cristã como pessoas que foram unidas a Cristo através do Espírito Santo.” Aqueles que estão unidos a Cristo não podem estar unidos a uma prostituta ou qualquer outra pessoa com a qual não estejam casados.

O pecado sexual degrada e abusa do corpo que Deus utiliza como seu templo. “Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.” (1 Coríntios 6:19-20). É importante ressaltar a linguagem similar que Paulo usa para descrever a idolatria e a imoralidade sexual. Ambos são sinais de profunda rebelião contra Deus.

Julgamento de Deus sobre os devassos

Deus é perfeitamente claro em seu julgamento sobre a imoralidade sexual. Grande parte do primeiro capítulo de Romanos 1 é dedicado a provar que o julgamento de Deus cai sobre aqueles que cometem o pecado sexual e que, ao longo do tempo, caem mais e mais nesse erro. “Conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem.” (Romanos 1:32). Na verdade, Paulo chega a afirmar que o aumento do pecado sexual é a própria forma de julgamento através da qual Deus deixa as pessoas mais perdidas em seus pecados. 1 Coríntios 6:9 insiste que nem os devassos, nem os homossexuais verão o céu, o que se repete em Gálatas 5:19-21, Efésios 5:5 e Apocalipse 22:15. O autor da carta aos Hebreus demanda, “Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros.” (Hebreus 13:4). Aqueles que cometem imoralidade sexual enfrentarão o julgamento justo e eterno de Deus.

Esperança para os imorais sexuais

No entanto, há esperança, mesmo para os devassos. Em sua primeira carta a Timóteo, Paulo discute o propósito da lei de Deus e diz que a lei foi dada para “impuros, sodomitas, raptores de homens” (1:10). Deus provê para todos os pecadores! A lei foi dada graciosamente para expor seus pecados, seus desejos pelo pecado, e sua incapacidade de parar de pecar. Mas, é claro, a lei não era suficiente, então Paulo muda imediatamente da completude da lei para a bondade do evangelho, para o que ele se refere como “o evangelho da glória do Deus bendito”. O evangelho insiste que nenhum de nós está além da redenção, nenhum de nós está além da salvação, se nos voltarmos para Cristo e seu perdão. “Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal” (1:15). Não há pecador inalcançável à sua graça.

Fugi da impureza”, diz Paulo (1 Coríntios 6:18). Devemos fugir desse pecado e, por meio do evangelho, nós podemos.

Versículos-chave sobre a imoralidade sexual

Se você gostaria de se envolver em algum estudo mais aprofundado, aqui estão os versículos-chave sobre o ódio de Deus à imoralidade sexual:

  • Deus planejou o casamento e a sexualidade em torno do sexo masculino e do sexo feminino (Gênesis 2: 24-25)
  • Deus odeia os atos homossexuais (Levítico 18:22)
  • Deus odeia atos sexuais entre humanos e animais (Levítico 18:23)
  • Deus odeia o uso de roupas do sexo oposto (Deuteronômio 22:5)
  • Deus odeia e não aceitará ofertas provenientes da prostituição (Deuteronômio 23:18)
  • Deus odeia a exploração através do divórcio (Deuteronômio 24:4)
  • Deus odeia o divórcio (Malaquias 2:14-16)
  • Deus odeia a imoralidade sexual em todas as suas formas (Gálatas 5:19-21, Efésios 5:5, Apocalipse 22:15)
  • Deus criou o corpo para a pureza e não para a imoralidade (1 Coríntios 6:13)
  • Deus nos ordena a fugir da imoralidade sexual (1 Coríntios 6:18)
  • Deus oferece o perdão para os devassos (1 Coríntios 6:9-11)
  • Deus ordena a exclusividade da relação sexual dentro do casamento (Hebreus 13:4)

***
Autor: Tim Challies
Fonte: Challies.com
Tradução: Kimberly Anastacio
Via: Reforma 21
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...