quarta-feira, 30 de novembro de 2016

TRIBUTO A RUSSELL SHEDD (1929-2016)


Partilhar


Por Franklin Ferreira


No ano de 1993, Russell Shedd pregou sobre “avivamento bíblico” no seminário onde eu estudava – cursando, àquela altura, o segundo ano do curso de teologia.

Na capela do seminário, ele expôs textos de Isaías e Efésios. E durante aquela semana Deus se agradou de usar a pregação de seu precioso servo para me conduzir à ênfase na exposição das Escrituras, à fé reformada e ao anseio por um poderoso avivamento. E isso mudou completamente minha vida e ministério.

Infelizmente não estudei com Shedd, mas tive o privilégio de ouvir exposições bíblicas memoráveis, como a da epístola de Paulo aos Romanos (capítulos 1 a 11), na cidade de Campos dos Goytacazes-RJ, em julho de 1996. E nestes encontros ele sempre foi solícito, sentando com os jovens, ouvindo perguntas e algumas vezes dizendo, com uma simplicidade que nos deixava envergonhados, que não tinha resposta para algumas das questões que levantávamos. Especialmente sua humildade e mansidão sempre foram para mim motivo de admiração e exemplo.

Tempos depois, especialmente após começar a servir na Editora Vida Nova como consultor acadêmico, tive o privilégio de dividir o púlpito com ele em várias ocasiões, sempre dolorosamente humilhantes para mim. Eu lembrava constantemente do sentimento de inadequação do jovem diácono Eraclius diante do veterano bispo Agostinho de Hipona: “O grilo canta, o cisne está silencioso”.

Além disso, Shedd sempre me incentivou na área teológica, muitas vezes com elogios dos quais não me senti merecedor. Foi ele quem fez, em 1999, o prefácio da revista de EBD “Igreja cristã: das origens aos dias atuais”, que posteriormente foi ampliada e publicada como o livro “Igreja cristã na história”. Ele também prefaciou duas obras minhas, a “Teologia sistemática” (2007, escrita com Alan Myatt) e, mais recentemente, “Avivamento para a Igreja” (2015). Ele sempre lia as obras integralmente, fazendo questão de enviar sugestões e correções.

Que Deus receba glória pela fidelidade de Russell Shedd às Escrituras e ao evangelho de Cristo Jesus.
Agora, nosso irmão, Russell Shedd, foi revestido de incorruptibilidade e de imortalidade “graças a Deus, que nos dá a vitória por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (1Co 15.54-57), e aguarda a bendita volta de nosso salvador, para experimentar a ressurreição do corpo.

As palavras de John Bunyan ecoam bem neste momento solene:

“Entreguei minha espada àquele que me sucederá na minha peregrinação, e minha coragem e habilidade, àquele que as puder receber. Minhas obras e cicatrizes, levo-as comigo para testemunharem que travei as batalhas dAquele que me recompensará”.

“Assim ele se foi, e todos os clarins soaram para ele do outro lado”.


[Vídeo: em 18 de março deste ano Shedd conduziu o último momento devocional do Congresso Vida Nova, encerrando-o com as emocionantes palavras registradas]
***
Via facebook do autor, publicado aqui no Púlpito Cristão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...