quinta-feira, 10 de novembro de 2016

O Sábado e o adventismo

por Pr. João Flávio Martinez 



Ellen G. White e o seu significado para os adventistas:
sabado_adventista
“… Os testemunhos orais ou escritos da Sra. White preenchem plenamente este requisito, no fundo e na forma. Tudo quanto disse e escreve foi puro, elevado, cientificamente correto e profeticamente exato” – Livro “Sutilezas do Erro” (pág.35).
“Os Adventistas do Sétimo Dia acreditam que o genuíno dom da profecia seria manifesto na Igreja através das mensagens ou escritos de Ellen G. White… Eles são o cumprimento de Ap. 12:17…” – Livro “Estudando Juntos”, Finley, pg. 86.
“NEGAMOS QUE: A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas” – Revista Adventista, fev. 1984, pág. 37.
“Disse o meu anjo assistente. ‘ Ai de quem mover um bloco ou mexer num alfinete dessas mensagens. A verdadeira compreensão dessas mensagens é de vital importância. O destino das almas depende da maneira em que forem elas recebidas” - Primeiros Escritos, pág. 258.

  • O Que Ellen G. White Fala a Respeito do Sábado
“No lugar santíssimo vi uma arca… Na arca estava … As tábuas de pedra que se fechava como um livro. Jesus abriu-as, e eu vi os Dez Mandamentos … Numa tábua havia quatro mandamentos e na outra seis… Mas o quarto, o mandamento do Sábado, brilhava mais que os outros… O Sábado tinha aparência gloriosa – um alo de glória o circundava… Vi que o mandamento do Sábado não fora pregado na Cruz… Vi que Deus não havia mudado o Sábado… Mas o Papa tinha mudado o sétimo dia para o primeiro dia…” (Primeiros Escritos, pg. 32, 33).
“Vi que o Sábado é, e será o muro de separação entre o verdadeiro Israel de Deus e os incrédulos…”(Idem pg. 85).
“Santificar o Sábado ao Senhor importa em salvação eterna” (Livro: Testemunhos Seletos, vol. III pág.22, EGW ed1956). www.ellenwhitebooks.com.
“O Pr. Bates, o apóstolo da verdade sobre o sábado, tomou a liderança em advogar a obrigatoriedade da guarda desse dia (Livro “Primeiros Escritos, Prefácio Histórico XXII.
“Que é, pois, a mudança do Sábado, senão o sinal da autoridade da igreja de Roma – “a marca da besta”; O selo da lei de Deus se encontra no quarto mandamento… Os discípulos de Jesus são chamados a restabelecê-lo, exaltando o Sábado…” – (Livro: O Grande Conflito, Ed. condensada, 1992, pag. 267 e 269).
“Foi-me mostrada então uma multidão que ululava em agonia. Em suas vestes estava escrito em grandes letras: Pesado foste na balança, e foste achado em falta. Perguntei (ao anjo) quem era aquela multidão. O Anjo disse: Estes são os que já guardaram o sábado e o abandonaram. Vi que eles haviam … enlameado o resto com os pés – pisando o sábado a pés; e por isso foram pesados na balança e achados em falta” (Primeiros Escritos, pág.37).

  • 7 Considerações Sobre o Sétimo Dia
Em primeiro lugar, a moral sabática não se refere a um dia específico da semana. Diz que devemos trabalhar seis dias e descansar no sétimo, ou seja, um dia de descanso semanal. No calendário romano cristão o dia de descanso é o Domingo, descansando nele estamos de acordo com a moral sabática – “Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho” (Êx. 20.9).
Segundo, se partirmos do princípio da criação, para construir o calendário, a história se complica. Deus criou o homem no sexto dia (Gn. 1.26-27), o sétimo dia da criação foi, portanto, o primeiro dia da semana do homem. Não se justificaria o homem ser criado em um dia e já descansar no próximo. Assim, o sétimo dia de Deus é o primeiro do homem. Seguindo a semana, de acordo com essa lógica da semana da criação, o dia de descanso do homem seria a Sexta-feira e não o Sábado.
Terceiro, Josué parou o Sol pelo período de quase um dia, somando-se a isso o retrocesso do relógio de Acaz, temos um dia inteiro em que o tempo teria ficado parado (Js. 10; Is. 38.8), assim a semana foi alterada e o Sábado virou Domingo!
Quarto, os dias da criação provavelmente não eram dias de 24 h, mas grandes períodos de tempo, pois como Adão teria visto as luminares, se a velocidade da luz das estrelas que vemos demorou milhares de anos para chegar até nós?
Quinto, em qual fuso horário deve-se guardar o Sábado? Pois quando é Sábado em um país é domingo em outro, como resolver essa problemática para que todos no planeta guardem o mesmo shabath de Deus?
Sexto, o Sábado deveria ser guardado do pôr-do-sol ao pôr-do-sol (Lv. 23.32). Então, como fazem os sabatistas do extremo norte para obedecer a esse mandamento, visto que o Sol pode demorar meses para se pôr?
Por último, o próprio Deus trabalhou no sétimo dia, veja – “Ora, havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito” (Gn. 2.2) e, segundo o evangelho de João, Ele nunca parou de trabalhar (cf. Jo. 5.17).
“… e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz” (Cl. 2.14); “mas o entendimento lhes ficou endurecido. Pois até o dia de hoje, à leitura do velho pacto (a Lei), permanece o mesmo véu, não lhes sendo revelado que em Cristo é ele (a Lei e tudo o que nela está incluído, no nosso caso o Sábado) abolido” (II Co.3.14).

  • Refutando os Argumentos Adventistas Sobre a Divisão da Lei
Dizem os Adventistas: O que foi abolido na cruz foi apenas a Lei Cerimonial – a Lei de Moisés, mas o decálogo é moral e por isso não foi abolido.
Primeiro: A Bíblia fala que só há um legislador – Is. 33.22 e Tg. 4.12 – Então só há uma Lei.
Segundo: Diz que a Lei de Moisés e a Lei de Deus é “A LEI” – Ne. 8.1,8,14;
Terceiro: Jesus ensinou que o Decálogo faz parte da Lei de Moisés – Mc. 7.9-10, cf. Êx. 20.12; Jo. 7.19, cf. Êx. 20.13.
Quarto: Paulo classifica também o Decálogo de Lei Mosaica – Rm. 7.7, cf. Êx. 20.17.
Quinto: Estamos em uma nova dispensação muito superior a Lei – cf. Hb. 8.6;
Sexto: Vivemos debaixo da Lei de Cristo – I Co. 9.21; Gl. 6.2;
Por último, quem quer guardar dias sagrados ou ritos da Lei está fora da Graça – Gl. 4.10-11 e 5.4.

  • Dizem os Adventistas: “Roma teve um imperador que adorava o sol. Daí Sunday (dia do sol – do Inglês, Domingo). Por essa questão pagã, a tradição chegou até nossos dias”.
Refutação: Tão pagã quanto a palavra Sunday é Saturday (que quer dizer dia de Saturno), Sábado, em Inglês. Este dia, Saturday ou Sábado, era dedicado ao deus Saturno e prestava-se culto com orgias e muita bebida.
Sobre a Palavra Domingo: [Do lat. dies dominicu, ‘dia do Senhor’.] Dicionário Aurélio Séc. XXI.

  • O Sábado – Uma Sombra
“Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados, que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo” (Cl. 2.16-17).
“Porque nós, os que temos crido (em Cristo), entramos no repouso (Sábado ou descanso)… Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia” (Hb. 4.1-4).
“Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mt. 11.28).

  • Para quem quiser guardar o Sábado
– Não sair de casa no sábado (Êx. 16.29);
– Não ferver ou assar comida (Êx. 16.23);
– Guardar o sábado dentro de casa (Êx. 16.29);
– Não acender fogo (Êx. 35.3);
– Não fazer viagens (Ne. 10.31);
– Não carregar peso (Jr. 17.21);
– Não fazer transações comerciais (Am. 8.5).

Fonte:CACP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...