terça-feira, 22 de novembro de 2016

A Palavra que nunca envelhece e sempre transforma


biblia-1Logo que comecei a trabalhar na Mundo Cristão, fui informado de que estava em andamento na editora um projeto importante: uma nova tradução da Bíblia para o português. Algum tempo depois, soube que eu integraria o comitê de revisão de texto, grupo responsável por ler o material transposto para o português pelo comitê de tradução, polir o texto e deixá-lo fluido, correto e compreensível para o leitor dos nossos dias. Mal sabia eu que estava começando um processo bastante reflexivo em minha vida.
Assim que começaram a chegar os textos para a minha leitura, ainda no Word, fui tomado por um senso de responsabilidade difícil de descrever. Imagine: um sujeito indigno e miseravelmente errante como eu dar umas pinceladinhas no texto do livro mais importante e mais lido da história da humanidade – e que é a Palavra viva do Deus vivo. Quando pensei sobre quem eu sou, com todos os meus muitos pecados, e contrapus essa realidade à sublimidade da tarefa de contribuir para dar voz ao Verbo, fui inundado de grande temor. Portanto, quando o texto de Gênesis apareceu na tela do computador, meu olhar tornou-se muito cerebral, extremamente racional, e cada linha lida me levava a uma análise tensa, atenta e preocupada das palavras que fariam a diferença na vida de milhares, talvez milhões de pessoas. E assim foi trabalhar no texto bíblico ao longo das semanas em que o burilei: com o cérebro. Com a razão. 

biblia-nvt
No último dia 31 de outubro, ocorreu em São Paulo o lançamento dessa nova Bíblia, chamada Nova Versão Transformadora (NVT) – um esforço de seis anos da Editora Mundo Cristão, dedicado a traduzir os textos bíblicos originais em hebraico, grego e aramaico para a linguagem que eu e você falamos no dia a dia. Ao final do evento de lançamento, recebi meu primeiro exemplar impresso da NVT. No dia seguinte, no quarto do hotel onde estava hospedado, pude finalmente ler o texto, desta vez não mais como profissional, mas como devoto, fiel, ovelha que ouve a voz do Pastor, filho que escuta a voz do Pai. E, desta vez, a leitura não foi cerebral, racional, preocupada. Li com o coração. Fui tomado por uma emoção difícil de definir e, quando me dei conta, lágrimas desciam suavemente pelo meu rosto. A Palavra de Deus faz isto: passa pelo cérebro, eletrifica a alma e aquece o coração. E, nesse processo, transforma vidas. 

Tudo isso me fez refletir muito sobre nossa relação com a Palavra de Deus. E cheguei à conclusão de que, se ela não nos inunda de temor, não mexe profundamente com nossa razão e não impacta com todas as forças a nossa emoção… algo está muito errado em nosso relacionamento com ela – e com Deus. Estar diante do texto bíblico não pode ser algo corriqueiro, como ler a revista da semana ou uma história em quadrinhos. Ela é a voz do Deus vivo. A revelação específica do Altíssimo. O cartão de apresentação do Criador. O abraço do Noivo. Não podemos nos relacionar com o texto sagrado sem o mesmo temor que Moisés sentiu diante do arbusto em chamas. 

Ao mesmo tempo, nossa relação com a fé apresentada na Bíblia tem de ser racional. Os argumentos e os fatos bíblicos precisam fazer sentido na mente, alcançar o pensamento e transformá-lo. É pela razão estimulada pela Palavra que somos confrontados e envolvidos pelo Espírito Santo. O sobrenatural de Deus só pode ocorrer em nós se nossa racionalidade for virada do avesso pelo Senhor e totalmente reconfigurada. 

Mas é absolutamente impossível estar diante da grandiosidade das revelações bíblicas, da presença manifesta do Todo-poderoso que se apresenta a nós nas paginas das Escrituras, sem ser tocado nas emoções. Não somos estátuas de pedra. Não somos blocos de gelo. Como alguém pode ser confrontado e desnudado em suas contradições e hipocrisias sem ser tremendamente abalado nos alicerces? Como ser alvo da graça sem ser sensibilizado por tão monumental amor? Como ser acolhido pelas amorosas palavras de Jesus Cristo sem emocionar-se pela ternura, a verdade e a esperança delas? Impossível. 

biblia-nvt-2Meu irmão, minha irmã, como você tem se relacionado com o texto bíblico? O que se passa em sua mente e no seu coração quando dedica-se às paginas do livro sagrado? Que nível de reverência e temor você tem diante da revelação do EU SOU? Vejo pessoas que tratam a leitura da Escritura como se fosse uma obrigação penosa e desagradável. Um mandamento imposto, tal qual um dever de casa chato que impede a criança de ir brincar. Quase uma tarefa desagradável que o chefe passa faltando dez minutos para terminar o expediente na sexta-feira. Não se dão conta do privilégio inenarrável que é ter acesso aos pensamentos do Autor de tudo pelo meio que ele escolheu para se revelar a nós. Sim, há poder revolucionário em cada palavra deste livro. 

Peço a Deus que, se a sua relação com o texto sagrado é irreverente, fria e distante, ele interfira com todas as forças na sua vida. Que você seja enlaçado pela grandiosidade da manifestação escrita da mente de Deus. E que a sua relação com a Bíblia seja, a partir de hoje… nova e transformadora. 
Paz a todos vocês que estão em Cristo,

Maurício Zágari

Fonte:Apenas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...